Presidente do MpD quer que os jovens tenham uma relação aberta com o conhecimento

 

Cidade da Praia, 12 Ago (Inforpress) – O presidente do Movimento para a Democracia, (MpD), Ulisses Correia e Silva defendeu hoje que os jovens cabo-verdianos têm de ser “diferentes”, globais, ter uma relação aberta com o conhecimento e que acreditem no país.

O líder ventoinha, que esteve no final desta tarde, na Cidade da Praia reunido em conversa aberta com jovens da JpD, para assinalar o Dia Mundial da Juventude, celebrado hoje, desafiou-os ainda a aproveitarem as tecnologias da nova era global aberta ao mundo.

“O processo de desenvolvimento do país é uma construção humana, mobilizada por homens e mulheres capazes de transformar riquezas naturais em saúde, educação, rendimento e emprego”, suscitou Ulisses Correia e Silva que realçou que a juventude deve acreditar no país.

Ulisses Correia e Silva disse ainda que Cabo Verde tem de cultivar jovens “de excelência, descomplexados, diferentes, globais na relação com o mundo aberto ao conhecimento”, tendo realçado que JdP é também num movimento aberto de cidadania para jovens.

Para Ulisses Correia e Silva, Cabo Verde precisa de mulheres e homens capazes de desenvolver todas as suas potencialidades e de acreditar que podem superar a situação actual ou o estado que vigora os anos anteriores.

Por seu turno, o presidente da Juventude para Democracia (JpD), Euclides Silva, que foi eleito recentemente, advogou que os jovens devem ser proactivos, cultivar a paz terem a esperança e lutar para alcançar os seus objectivos.

“O nosso propósito é que a JpD seja forte em cada concelho e a voz da juventude”, sublinhou, avançando que a ideia é transformar a JpD num grande fórum de debates e de intervenções de pessoas ligadas ao mundo da política, académico, de governação, apostar na formação política, incentiva-los a terem uma participação cívica cada vez mais activa.

AV/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos