Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidente do Júri do prémio Nacional de Publicidade exorta jovens a pensarem “fora da caixa”

Cidade da Praia, 30 Jan (Inforpress) – O presidente do júri do Prémio Nacional de Publicidade (PNP), Aristides Silva, exortou os jovens a aproveitarem das novas tecnologias e a pensarem “fora da caixa” no processo da criatividade da publicidade.

Aristides Silva fez este apelo no acto da entrega dos prémios Palmeira, realizado na noite de sexta-feira, 29, na Cidade da Praia, onde foram atribuídos uma menção honrosa e 19 prémios, sendo dois  para universidades, um para freelancer e 16 para as agências/empresas das áreas em concurso.

Ao fazer uma avaliação dos trabalhos apresentados, o também vice-presidente da Universidade de Cabo Verde (UNICV) considerou que estão num “nível satisfatório”, mas exige mais.

“Eu acredito que a cada ano estão a melhorar mais, mas nós esperávamos um bocadinho mais, porque a cada ano as oportunidades e as tecnologias permitem fazer mais, então há sempre esse desafio a cada nível e a cada ano que acontece o prémio”, disse em declarações à imprensa.

Para a mesma fonte, nos futuros trabalhos a serem submetidos ao prémio, os concorrentes devem “explorar mais” as novas tecnologias e os novos mídias que estão a surgir.

Isto porque, justificou, a publicidade anteriormente era feita de uma forma, mas hoje “os desafios são mais, as condições de trabalho são melhores”, por isso as “exigências são maiores”.

“Recomendamos que a cada ano eles pensem mais fora da caixa, que eles evoluam mais para que a publicidade possa trazer o real papel que a publicidade deve ter na sociedade”, recomendou o júri aos futuros concorrentes do PNP.

O ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, que esteve presente no evento, demonstrou a sua alegria em ver a realização deste evento em tempo de pandemia, respeitando as condições sanitárias.

Para o governante, é importante continuarem a premiar e a distinguir as empresas mais criativas, a incentivar quem faz publicidade e quem faz a parte da comunicação social, a partir da publicidade.

Abraão Vicente considerou ainda que é importante consolidar o mercado publicitário, que a seu ver “é cada vez maior em Cabo Verde”, com empresas novas, com jovens a fazer investimentos e a apostar no futuro, uma vez que as universidades estão a apostar na formação do sector.

“Pelo nível de empresas que concorrem, pelo nível de qualidade que se vê cada vez mais, tanto na imprensa escrita e na publicidade, na rádio e na televisão, e nas redes sociais, creio que cada vez mais Cabo Verde deu um passo absolutamente extraordinário desde do inicio desta premiação, e creio que é sempre bom ter a noção que a concorrência acaba por incentivar as empresas a serem mais criativos e a concorrerem entre elas”, enfatizou.

Organizado pela EME-Marketing & Eventos, em parceria com o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, o PNP teve como objectivo reconhecer os trabalhos publicitários criados, produzidos e comprovadamente divulgados em Cabo Verde.

AM/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos