Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidente da República manifesta-se “chocado” com a morte do antigo guarda-redes luso-cabo-verdiano Neno

Cidade da Praia, 11 Jun (Inforpress) – O presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, manifestou-se hoje chocado com a morte do antigo guarda-redes luso-cabo-verdiano Neno, ocorrido quinta-feira, 10, vítima de doença súbita.

“Chocado com a notícia da morte de Neno, cabo-verdiano que se notabilizou como guarda-redes do Benfica, do Vitória de Guimarães e da selecção portuguesa de futebol”, escreveu Jorge Carlos Fonseca na sua página na rede social Facebook.

“Conheci-o, ele menino, e, depois, cruzamo-nos nalgumas ocasiões, uma das quais no Porto, num evento em que estive já como Presidente da República, e onde ele animou o ambiente cantando como gostava muito de fazer. Uma figura de uma simpatia e de uma jovialidade raras”, acrescenta.

Nascido na Cidade Velha, Ribeira Grande de Santiago, e internacional A por Portugal em nove ocasiões, Neno destacou-se ao serviço do Vitória de Guimarães, representando o clube minhoto durante sete temporadas, e do Benfica, onde esteve durante oito épocas.

No Benfica, o antigo guarda-redes conquistou três campeonatos nacionais e três Taças de Portugal. Jogou ainda no Barreirense, onde se formou, e também no Vitória de Setúbal.

Após abandonar a carreira de jogador, Neno integrou a estrutura do Vitória de Guimarães, primeiro como treinador de guarda-redes e mais tarde num cargo directivo.

Neno também representou a selecção de Cabo Verde numa das edições da antiga taça Amílcar Cabral e, em 2018, foi padrinho da XI edição da Corrida da Liberdade, que se realiza anualmente, a 13 de Janeiro, na Cidade da Praia.

OM/AA
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos