Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidente da República defende que “valeu a pena” a Independência Nacional

Cidade da Praia, 05 Jul (Inforpress) – O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, defendeu hoje, na Cidade da Praia, que a Independência Nacional “valeu a pena” e que os 46 anos de Cabo Verde independente tem sido de muita “luta, tenacidade e ambição”.

Em declarações aos jornalistas, depois da deposição da coroa de flores no Memorial Amílcar Cabral, Jorge Carlos Fonseca salientou que durante esses anos o País “cresceu em todos os domínios, dando a todos a noção de que valeu a pena termos lutado pela Independência Nacional”.

“Neste percurso nós nascemos para o mundo como um país soberano e independente, edificamos os alicerces de Estado, lutamos e conquistamos a democracia e construímos um Estado de direito democrático”, observou.

O mais alto magistrado da Nação, acrescentou, por outro lado, que neste contexto da pandemia, o País está a lutar “arduamente” para retomar os caminhos de desenvolvimento, “de modo a proporcionar a todos os cabo-verdianos condições de bem-estar material e espiritual”.

Em relação ao acto simbólico de deposição da coroa de flores no Memorial Amílcar Cabral, Jorge Carlos Fonseca explicou que se trata de uma homenagem a todos aqueles que empenharam a sua vida e liberdade para que Cabo Verde fosse um País soberano e independente.

“Simbolicamente homenageamos todos os combatentes na figura de Amílcar Cabral, o arquitecto da nossa Independência Nacional.  É um acto simbólico, de reconhecimento e gratidão a todos quantos lutaram para que Cabo Verde fosse um País soberano e independente”, precisou o Presidente da República.

Em 05 de Julho de 1975, há precisamente 46 anos, Cabo Verde, antiga colónia de Portugal, se tornava num Estado soberano, com a proclamação da sua independência na voz do primeiro presidente da então Assembleia Nacional Popular, Abílio Duarte.

OM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos