Presidente da República chama atenção para tentação de judicializar conflitos políticos

Cidade da Praia, 23 Nov (Inforpress) – O Presidente da República sublinhou hoje que os conflitos nas câmaras de Praia e São Vicente atingiram “um certo ponto de irreversibilidade” e defendeu que estes devem ser resolvidos em “espaços próprios” invés dos tribunais.

José Maria Neves fez estas declarações à imprensa, momentos depois de receber os vereadores do Movimento para a Democracia (MpD) e o vereador eleito pelo Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Samilo Moreira, na Câmara Municipal da Praia.

“O apelo para a pacificação é permanente, não só a pacificação, mas a elevação no debate, a não pessoalização de um debate político e também o respeito mútuo”, disse.

José Maria Neves disse ainda ser importante esses ingredientes para se defender as instituições, que, no seu ponto de vista, são “pilares importantes” do Estado do Direito Democrático e, por isso, defendeu ser fundamental defender as instituições.

“Um outro apelo é no sentido dos conflitos políticos serem resolvidos no espaço próprio e não termos a tentação de estarmos a judicializar questões que poderiam ser resolvidas politicamente”, completou.

O chefe de Estado disse ainda ser claro que os conflitos, particularmente na Praia, mas também em São Vicente, “já atingiram quase que um ponto de irreversibilidade”.

“Há vários processos nos tribunais, neste momento temos que aguardar o resultado das inspecções feitas aqui na cidade da Praia, aguardar o desfecho dos processos e, de acordo com as decisões judiciais, todos devem acatar e, deste modo, procurarmos soluções para a Praia e para São Vicente”, acrescentou.

O Presidente da República pediu ainda para que todos os actores se mantenham com serenidade e elevação.

“Espero que os tribunais decidam o mais rapidamente quanto possível para podermos defender aí sim os interesses dos praienses e dos sanvicentinos”, concluiu.

GSF/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos