Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidente da CNDHC acompanha “com preocupação” adiamento da aprovação da proposta de lei da paridade (c/áudio)

Cidade da Praia, 29 Jul  (Inforpress) – A presidente da Comissão Nacional para os Direitos Humanos e a Cidadania (CNDHS), Zaida de Freitas, disse hoje que acompanha com “alguma preocupação” o adiamento da aprovação da proposta de lei da paridade.

“Tínhamos todas grandes expectativas de que, efectivamente, já entraríamos nesta segunda fase, mas, infelizmente, o parlamento tomou esta decisão, que a nosso ver é preocupante porque já houve várias discussões e entende-se que o país já estaria numa fase de realmente tomar esta decisão”, disse, ao ser questionado pelos jornalistas sobre o adiamento desta proposta pela Assembleia Nacional.

Zaida de Freitas, que presidia, na Cidade da Praia, a 46ª sessão plenária da CNDHC, assegurou que a instituição vai continuar a acompanhar este assunto e caso a plenária dos comissários entender que há necessidade de recomendar o Governo para que este passo seja dado farão chegar esta comunicação ao executivo.

A discussão e aprovação da proposta de lei da paridade foram suspensas no dia 18 para serem retomadas em Outubro, altura do início do novo ano parlamentar.

Os líderes das duas bancadas parlamentares (MpD e PAICV) e mais os três deputados da UCID chegaram ao entendimento de que o projecto deve ser discutido “mais em pormenor” com a sociedade civil, de modo que o país seja dotado de uma “melhor lei”.

O projecto de lei da paridade foi entregue no Parlamento a 28 de Maio, um diploma  elaborado pela Rede de Mulheres Parlamentares, com o envolvimento de várias organizações da sociedade civil.

AM/AA
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos