Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidente da câmara diz que Projecto Maio 20-25 traz “atenção especial” ao ambiente e recursos endógenos

Porto Inglês, 23 Nov (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal do Maio, Miguel Rosa, garantiu hoje que o Projecto Maio 20-25 vai dar uma “atenção especial” às questões ambientais, mas acima de tudo aos recursos endógenos da ilha.

O desenvolvimento da ilha, prosseguiu a mesma fonte, tem que passar pelo aproveitamento dos recursos existentes na ilha e que os mesmos estejam à disposição das pessoas, para que possam tirar proveito disso e melhorarem a sua condição de vida, alertando que tudo deve ser feito “de forma controlada”.

Conforme avançou o autarca, este projecto conta com o financiamento da União Europeia e está ser implementado em parceria com o Instituto Marquês de Valle Flores, ADPm e Fundação Maio Biodiversidade, e pretende abarcar áreas como a formação profissional, recolha e tratamento de resíduos sólidos, bem como  gestão da áreas protegidas e empoderamento da população local.

Miguel Rosa indicou ainda que  este projecto visa preparar a ilha para os próximos desafios que terá que enfrentar no seu processo de desenvolvimento.

Neste sentido está delineado a elaboração seis planos detalhados e construção da casa da juventude, em que contam com a colaboração de todos os parceiros e organizações locais.

“Não é por acaso que hoje estivemos reunidos com todos os nossos parceiros como a Associação dos Jovens Empresários do Maio, às associações dos pescadores e Fundação Maio Biodiversidade, além dos representantes dos serviços desconcentrados do Estado aqui na ilha”, destacou.

O chefe da Cooperação Espanhola em Cabo Verde, Pedro  Campo, salientou que a durante a sua estada na ilha pôde observar os diferentes projectos que aquela organização tem vindo a realizar na ilha, e, ao mesmo tempo, partilhar as suas visões junto da autarquia maiense sobre o modelo de desenvolvimento que pretendem para uma ilha como a do Maio.

Destacou ainda que tiveram a oportunidade de auscultar algumas organizações da sociedade civil, que também estão a dar o seu contributo para o desenvolvimento da ilha, para conhecerem acções e preocupações, no que se refere aos desafios futuros da ilha.

Segundo lembrou aquele diplomata, a UE financiou cerca de sete milhões de euros na requalificação, ampliação e modernização porto do Maio, e no quadro do projecto Maio 20-25 estão a financiar o projecto da recolha e tratamento  de resíduos sólidos, com vista a preparar a ilha para o seu desenvolvimento, com a implementação do projecto Little Africa Maio, também um investimento de um cidadão europeu.

“Para nós foi fundamental estar cá para observamos in loco, como se está a preparar o processo de desenvolvimento da ilha, que está a ser um tipo de laboratório do modelo de investimento que a União Europeia quer introduzir no país em conformidade com a visão do Governo central”,   finalizou.

WN/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos