Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidente cessante do Níger diz que eleições são dia especial para a transição democrática

Niamey, 27 Dez (Inforpress) – A eleição presidencial de hoje é “um dia especial para o Níger”, que experimentará a primeira transição democrática e pacífica desde a independência do país, afirmou o Presidente cessante, Mahamadou Issoufou.

“É um dia especial para o Níger que viverá, pela primeira vez na sua história, uma alternância democrática”, declarou o chefe do Estado, após ter votado na Câmara Municipal da capital Niamey.

Mahamadou Issoufou, de 68 anos, não se recandidatou à Presidência, após ter cumprido dois mandatos.

Esta será a primeira vez que haverá uma sucessão no país, que tem uma história marcada por golpes de Estado desde 1960.

“É também um dia especial para mim, é a primeira eleição em 30 anos para a qual não sou candidato”, disse Issoufou.

Depois de dez anos no poder, Issoufou diz esperar entregar a Presidência ao seu braço direito Mohamed Bazoum, de 60 anos, candidato do partido no poder e grande favorito na eleição, para a qual concorrem 30 candidatos.

“Esta alternância deve permitir ao Níger consolidar o seu estatuto de modelo de democracia em África”, considerou o ainda Presidente.

Esta opinião é contestada pelo ativista Moussa Tchangari, segundo o qual só existe uma aparência de democracia no Níger, devido ao desrespeito pelas liberdades e direitos.

Cerca de 7,4 milhões de eleitores dos 23 milhões habitantes do Níger foram chamados a exercer o voto para a eleição presidencial que se realiza em conjunto com as eleições legislativas.

Os constantes ataques dos ‘jihadistas’ mataram centenas de pessoas desde 2010, entre civis e soldados, e expulsaram centenas de milhares de pessoas de suas casas, (300.000 refugiados e deslocados no leste, perto da Nigéria, 160.000 no oeste, perto de Mali e Burkina Faso).

Inforpress/Lusa

Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos