Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidenciais’2021: Joaquim Monteiro defende criação de museu identitário nacional com “fulcro” na Cidade Velha

Cidade Velha, 13 Out (Inforpress) – O candidato às eleições presidenciais de 17 de Outubro, Joaquim Jaime Monteiro, defendeu hoje a criação de um Museu Identitário que integre todos os locais com valores patrimoniais em Cabo Verde.

Em declarações aos jornalistas, depois de apelar ao voto na sua candidatura aos moradores da “Cidade Berço”, Joaquim Jaime Monteiro notou que Cidade Velha será o “fulcro” de todo esse conjunto de espaços que se acoplariam a esse museu identitário.

Joaquim Jaime Monteiro avançou ainda que vai trabalhar, caso for eleito a 17 de Outubro, para uma maior preservação patrimonial da Ribeira Grande de Santiago, mormente da Catedral da Cidade Velha.

“Trata-se de um património que pertence a todas as ex-colónias portuguesas, de maneira que historicamente pertence a toda comunidade lusíada”, defendeu Joaquim Jaime Monteiro, reiterando que “está nesta luta para o bem estar e dignidade dos cabo-verdianos”.

Questionado pelos jornalistas como é que vai influenciar o Governo para ajudar a resolver os problemas colocados pelos moradores da Cidade Velha, o auto-intitulado “candidato do povo” respondeu: 

“Nenhum Governo em Cabo Verde, seja de que partido for, irá me dar ordem ou ditar o que vou fazer, desde que esteja a respeitar a Constituição”, disse o aspirante ao Palácio do Platô.

Ainda na Cidade Velha, em conversa com um grupo de jovens e abordando a questão de educação e da cidadania, Joaquim Jaime Monteiro defendeu que  a sociedade cabo-verdiana está a “perder valores e respeito ao próximo”.

Para o resgatar desse valores, o candidato presidencial apontou que é preciso o retomar da ligação familiar de gerações entre pais, filhos e netos “que desapareceram por falta de escolas à altura”.

O antigo professor e combatente da liberdade da pátria apontou ainda a falta de uma planificação e programação durante os 46 anos de independência, como outras razões desta perda de valores na sociedade cabo-verdiana.

Neste décimo-terceiro dia de campanha eleitoral, Joaquim Jaime Monteiro esteve ainda em contactos com a população de Achada Santo António e esta quinta-feira  viaja para a ilha do Fogo, onde vai encerrar a sua campanha eleitoral.

Às presidenciais do dia 17 de Outubro concorrem sete candidatos: Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro). Venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta com 74% dos votos, para um segundo mandato.

OM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos