Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidenciais’2021: JMN garante que se for eleito fará de tudo para uma boa imagem externa e inserção competitiva de Cabo Verde

Cidade da Praia, 10 Out (Inforpress) – O candidato José Maria Neves assegura que se for eleito nas eleições presidenciais de 17 de Outubro fará de tudo para que Cabo Verde tenha uma boa imagem externa e sua inserção competitiva no mundo.

Esta garantia foi dada num encontro/debate com os jovens, realizado na tarde de sábado, e com a participação de jovens residentes e na diáspora, através das plataformas digitais, durante o qual explicou que a ideia é de garantir uma inserção competitiva no espaço da CEDEAO, reforçar a presença na África e no Atlântico.

“Portanto, eleito Presidente da República, o meu trabalho de ser o primeiro embaixador da República, é um trabalho de procurar promover Cabo Verde no mundo para termos uma boa imagem, uma política externa pragmática, realista e inteligente, de modo a aproveitar todas as oportunidades no mundo para criar aqui em Cabo Verde novas oportunidades para todos os cabo-verdianos”, salientou.

José Maria Neves salientou que a boa governação, a segurança e estabilidade liberdade de expressão são aspectos importantes para promover a imagem do país no mundo e criar as condições para atrair investimentos, parcerias que permitam a retoma da economia e o processo de criação de emprego.

O candidato de “djunta mon kabésa y korason” entende que a importância de Cabo Verde passa pela sua inserção competitiva, primeiro no espaço da CEDEAO e a nível global do continente africano.

Neste sentido, indicou ao ser eleito para o cargo de Presidente da República, a sua grande prioridade será de garantir uma “forte presença” de Cabo Verde na CEDEAO e fazer uma política de vizinhança que aproxima o país não só dos 15 países que pertencem à Comunidade, mas também à Mauritânia e Marrocos.

Ainda no quadro da política de grande vizinhança propõe reforçar a cooperação com espaço da Macaronésia (Madeira, Açores e Canárias) e a partir daí fortalecer a relação de Cabo Verde com Portugal e Espanha e também reforçar a relação com os Estados Unidos, Brasil, e com Angola e África do Sul, enquanto países que fazem parte da vizinhança no oceano Atlântico.

“Acredito que esse reforço de cooperação trará grandes vantagens para o processo de modernização e transformação de Cabo Verde”, sustentou.

Para além de aprofundar a parceria especial com a União Europeia, José Maria Neves entende também que Cabo Verde deve voltar um pouco mais para zona de paz e cooperação no Atlântico sul (Zoopacas) de que fazem parte o Brasil, Argentina, Uruguai e Angola como forma de melhorar a presença cabo-verdiana no Atlântico.

Neste domingo, o candidato iniciou o dia com um encontro com as mulheres de Santiago Sul e à tarde participará do segundo debate com todos os candidatos, promovido pela Rádio e Televisão públicas.

Às presidenciais do dia 17 de Outubro, concorrem outros seis candidatos – Fernando Delgado, Gilson Alves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro), venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta com 74% dos votos, para um segundo mandato.

MJB/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos