Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidenciais’2021: Hélio Sanches promete fazer de tudo para que os direitos humanos sejam respeitados

Cidade da Praia, 11 Out (Inforpress) – O candidato às eleições presidenciais de 17 de Outubro Hélio Sanches prometeu tudo fazer para que o direito internacional e os direitos humanos sejam respeitados e promover o diálogo e concertação como forma de resolução de conflitos internacionais.

A ideia foi defendida por Hélio Sanches, na noite de domingo, durante a sua participação no último debate entre os candidatos à Presidência da República, promovido pela rádio e televisão públicas.

“Nas relações internacionais o Chefe de Estado representa interna e externamente a República de Cabo Verde. Neste âmbito conjuntamente com o Governo, a partir do dia 17 de Outubro, tudo farei para que o direito internacional seja respeitado e para que os valores como direitos humanos sejam respeitados, e promoverei o diálogo e concertação como forma de resolução de conflitos internacionais”, apontou.

Para além de implementar o sistema de nomeação de embaixadores, o candidato propôs ainda a criação de enviados especiais e inovar a democracia cabo-verdiana. 

Tendo em conta que Cabo Verde tem cumprido com os seus princípios na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, (CPLP) e tem sido um defensor do direto à vida, considerou que a Guiné Equatorial não pode continuar a praticar a pena de morte e a violar os princípios vigentes na comunidade.

Por outro lado, defendeu que o candidato Carlos Veiga devia explicar e esclarecer os cabo-verdianos sobre a nomeação de César do Paço no cargo de cônsul de Cabo Verde na Flórida, sendo que na altura desempenhava funções de embaixador nos EUA. 

“Há também a questão da deportação dos nossos cidadãos dos EUA para Cabo Verde, há pessoas que entendem que depois que Carlos Veiga assumiu a embaixada em Washington houve aumento de deportação para o país”, referiu.

Para Hélio Sanches, a participação dos cidadãos na política é “fundamental” para o desenvolvimento do processo democrático.

“Como Presidente da República a partir do dia 17 de Outubro, vou fazer de tudo para que todos os cidadãos participem livremente na política”, assegurou o candidato que desafiou os eleitores a olharem para o candidato do futuro, ciente de que é possível ter um presidente que dê atenção a todos os cabo-verdianos e incremente a participação pública.  

Prometeu ser um presidente de diálogo, com rosto humano, solidário e que irá garantir a justiça social, igualdade e a oportunidade para todos os cidadãos cabo-verdianos.

Ao décimo segundo dia da campanha eleitoral, a candidatura de Hélio Sanches desloca-se à ilha do Fogo, onde irá apresentar a sua proposta eleitoral aos eleitores dos três concelhos.

Nas presidenciais de 17 de Outubro concorrem outros seis candidatos – Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro). Venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta com 74% dos votos, para um segundo mandato.

AV/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos