Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidenciais’2021: Falta de transporte impede candidatura de Hélio Sanches de deslocar-se à ilha Brava

São Filipe, 12 Out (Inforpress) – O candidato presidencial Hélio Sanches manifestou hoje o seu desagrado pela falta de transportes marítimos, uma vez que a sua candidatura ficou impedida de levar a mensagem e propostas aos eleitores da ilha Brava.

O candidato às eleições presidenciais de 17 de Outubro tinha agendado, para esta terça-feira, uma viagem de barco para a Ilha das Flores, mas a deslocação foi adiada devido à falta de transporte.

“A questão dos transportes é um problema que só agora estou a sentir na pele. A ideia era levar a nossa mensagem à ilha Brava, mas infelizmente não consegui ir, à semelhança da semana passada, em fiquei também impossibilitado de viajar para a ilha da Boa Vista”, apontou.

Segundo Hélio Sanches, trata-se de um problema que afecta não só a população, mas também a economia nacional, e que o Governo deve resolver o mais rápido possível.

“Como Presidente da República, a partir da próxima segunda-feira, uma das primeiras medidas a serem analisadas com o Governo é a questão dos transportes marítimos, sendo que somos um país arquipelágico e é fundamental que a população disponha de meios para deslocar-se, fazer o seu comércio e permitir que a economia e o turismo funcionem”, assegurou.

O candidato, que esteve, na segunda-feira, no concelho dos Mosteiros e na cidade de Cova Figueira (Santa Catarina do Fogo) para levar a mensagem de “novos tempos novos líderes”, mostrou-se “satisfeito “com a recepção e convicto na vitória no próximo dia 17 de Outubro. 

“Está claro e em todos os sítios por onde passamos as pessoas nos tem dito claramente que querem um presidente independente que não esteja ligado a nenhum partido político, e estou muito contente com a recepção que tive em São Filipe, Mosteiros e Cova Figueira”, sublinhou.

Hélio Sanches apelou a todas as pessoas da ilha do Fogo para confiarem e acreditarem na sua candidatura. E, caso seja eleito Presidente da República, prometeu retribuir com muito trabalho para a retoma e estimular a economia local, que foi muito afectada com as consequências da pandemia da covid-19.

“Há muito desemprego, agricultores com problemas por falta de chuvas, e muitas pessoas sobretudo jovens do concelho dos Mosteiros têm abandonado a cidade por falta de trabalho”, disse o candidato que considerou a situação “complicada”, mas, garantiu que terá “muito atenção” da sua parte quando for eleito Presidente da República.

Hélio Sanches garantiu ainda que irá fazer de tudo para que essas pessoas não abandonem a ilha e o País, mas realçou que será necessário criar condições junto com o Governo, criando postos de trabalho para que possam ter um rendimento que lhes permitam criar e educar os seus filhos sem ter de deixar a sua ilha natal.

Neste momento, a candidatura de Hélio Sanches encontra-se em mais uma acção de campanha em São Filipe e, no final do dia, regressa à ilha de Santiago.

Nas presidenciais de 17 de Outubro concorrem outros seis candidatos – Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro). Venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta com 74% dos votos, para um segundo mandato

AV/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos