Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidenciais´2021: Com Rua de Lisboa a abarrotar de apoiantes Carlos Veiga pede “votação expressiva” na sua candidatura

Cidade da Praia, 14 Out. (Inforpress) – O candidato presidencial Carlos Veiga considerou que São Vicente esteve ligado a todas as forma de expressão da democracia e liberdade em Cabo Verde, pelo que conta ter uma “votação expressiva” a 17 de Outubro para ser eleito Presidente.

Na noite de ontem, no comício-festa de encerramento da sua campanha no Mindelo, Carlos Veiga, que se mostrou emocionado com “uma impressionante moldura humana”, que abarrotou a Rua Lisboa, explicou que nesta corrida não está em causa o partido, mas sim pessoas e o futuro da estabilidade política e governativa no arquipélago.

“Partidos políticos são essenciais em democracia, por isso toda esta ideia em como candidatos presidenciais não deviam ter apoios dos partidos é uma falácia, porque sem partidos não há Democracia”, referiu o advogado e antigo embaixador de 71 anos, argumentando, contudo, que o candidato presidencial é independente, mas que se orgulha do suporte de partidos como MpD e a UCID.

Com um discurso centralizado na união e desenvolvimento do País, Veiga realçou que o Presidente da República não governa, mas que à luz da Constituição tem um papel importante e que vai colocar ao serviço da Nação toda a sua experiência acumulada, por entender que o seu “legado dá confiança a partidos do Governo, a partidos da oposição e a cidadãos independentes”.

Apontou a regionalização como uma necessidade para o desenvolvimento equilibrado e harmonioso das ilhas, traçou políticas para a juventude cabo-verdiana baseada na criação de novas oportunidades e uma atenção especial à justiça como uma das bandeiras da sua presidência aberta.

No seu apelo ao voto para que se confirme a sua eleição, disse que a sua candidatura é a “melhor de todas”, considerando que outras “representarem um risco grande para criação de mais desigualdades sociais e pobreza extrema no País”.

À semelhança do comício de Porto Novo, no Mindelo Veiga voltou a contar com a participação dos presidentes do MpD e da UCID que lançaram fortes apelos ao voto nesta candidatura, em nome da “estabilidade e paz social”.

Carlos Veiga deixa esta tarde a ilha de São Vicente para regressar às acções de campanha no interior de Santiago, onde tem agendado deslocação para as localidades de Achada Fátima, Achada Fazenda e Cancelo (Santa Cruz), passeata e comício em Sâo Miguel, seguida de contactos com o eleitorado do Tarrafal, onde termina a noite com um outro comício.

Nas presidenciais do dia 17 de Outubro, nos dois círculos eleitorais, nacional e estrangeiro, concorrem sete candidatos, nomeadamente Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro). Venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta para um segundo mandato, com 74% dos votos.

SR/JMV
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos