Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidenciais’2021: “Kalú” “convicto na vitória” reforça apelo ao voto da “estabilidade política governativa”

São Filipe, 08 Out (Inforpress) – No nono dia da campanha para as presidenciais, Carlos Veiga dedicou esta manhã à ilha do Fogo, onde contactou directamente o eleitorado dos três municípios, com apelo ao voto “na estabilidade política governativa do País” convicto na vitória.

Ao considerar que a terceira tentativa de chegar ao cargo de Presidente da República “vai ser de vez”, Carlos Veiga, que esteve ao longo desta manhã nos municípios de Santa Catarina e dos Mosteiros, insistiu na necessidade dos seus apoiantes mobilizarem, cada vez mais pessoas, para exercerem o direito de voto na sua candidatura, considerando mesmo que vai vencer.

À semelhança do comício da noite de quinta-feira em São Filipe, num outro realizado num terraço esta manhã, em Relva, Mosteiros, por sinal referenciado bastião do MpD, o advogado de 71 anos, que adoptou o cognome “Kalú” nestas presidenciais, disse sentir-se em casa, num concelho que ajudou a implantar em 1991, como sinal da liberdade e da democracia.

Carlos Veiga manifestou, por outro lado, todo seu orgulho pelo apoio da Direcção Nacional do Movimento para a Democracia (MpD), para que o País possa continuar na senda do desenvolvimento, num momento marcado pela crise pandémica, reafirmando que pretende fazer uma presidência aberta, que consiga contar com a unidade entre os partidos do poder e da oposição.

Carlos Veiga contou com o apoio do vice-presidente do MpD e coordenador político para as regiões do Fogo e Brava, Olavo Correia, que, nos comícios realizados na noite de quinta-feira, fez um veemente apelo ao voto na candidatura do “Unir para Avançar”, alegando ser muito importante para o país a vitória do candidato da estabilidade política e governamental.

O proponente do projecto “Unir para Avançar”, enalteceu a resiliência dos foguenses, considerando que, aparentemente, poderá estar ligado ao vulcão, imagem de marca de Cabo Verde, argumentando que trata-se de um povo que consegue mesmo viver com o vulcão e que não obstante as contrariedades provocadas pela erupção vulcânica, nunca dão a luta por vencida.

Apresentou o candidato Veiga como o único nesta corrida presidencial, capacitado para assumir o mais alto cargo da Nação, afirmando mesmo que trata-se de uma eleição especial, numa altura difícil para Cabo Verde e o mundo inteiro, e num momento que, segundo este que é também o ministro das Finanças, o momento decisivo para a retoma da economia cabo-verdiana.

Às presidenciais do dia 17 de Outubro, nos dois círculos eleitorais, nacional e estrangeiro, concorrem sete candidatos: Fernando Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro). Venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta para um segundo mandato, com 74% dos votos.

SR/CP                 

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos