Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Presidenciais 2021: José Maria Neves promete “programa especial” para garantir habitação condigna às famílias pobres

Ponta do Sol, 14 Out (Inforpress) – O candidato presidencial José Maria Neves prometeu esta quarta-feira, em Ribeira Grande, Santo Antão, que se for eleito Presidente da República criará um “programa especial” para garantir que todas as famílias pobres tenham acesso à habitação condigna.

Durante um comício no terreiro de Povoação, o candidato de “djunta mon kabésa y korason” pediu “voto útil” na sua candidatura para que a partir do dia 17 Cabo Verde possa ter um Presidente “amigo, parceiro e com ambição de um futuro melhor” para o país.

O ex-primeiro-ministro lembrou que enquanto Chefe do Governo criou a pensão social mínima e o programa de habitação social “Casa para Todos”. Esclareceu que o Presidente da República não é Governo, mas prometeu mobilizar empresas, autarquias e fundações para continuar a garantir que famílias pobres tenham acesso à habitação condigna.

“Vou lançar, enquanto Presidente da República, uma grande operação para apoiar as famílias pobres em todas as ilhas, na reabilitação e construção de uma habitação condigna. Trata-se de um compromisso pessoal do Presidente da República para as famílias mais pobres e mais carenciados de Cabo Verde”, lançou.

O aspirante ao mais alto magistrado da Nação prometeu ainda, perante a grande moldura humana de Santo Antão, que assistia ao seu comício, ser um Presidente amigo e parceiro das mulheres e da juventude, assegurando que trabalhará para criar uma sociedade de “paz e de amizade e uma sociedade de respeito mútuo”.

“Vamos lutar contra a VBG e implementar políticas públicas que levará a maior igualdade e maior equidade entre homens e mulheres, mas também políticas públicas que levam ao empoderamento das famílias, que levam à paternidade e maternidade responsáveis para que o país possa ter uma sociedade mais justa, mais igual, onde as pessoas mais pobres terão mais abraço solidário do Estado”, acrescentou.

“Eu sou filho de uma mãe solteira e sei qual é o sacrifício que as mulheres cabo-verdianas fazem para criar os seus filhos. Portanto, mulheres de Cabo Verde podem contar com um Presidente da República amigo e parceiro, que apoia no seu empoderamento”, acrescentou.

E se merecer a confiança dos cabo-verdianos residentes e na diáspora, garante que, além de ser um árbitro imparcial, que fiscaliza e dá cartão vermelho quando for necessário, será um Presidente que apoia, que sugere, aconselha, une e protege.

Assim, para além do relançamento da economia no pós-pandemia, apontou outras questões importantíssimas que farão parte da sua agenda de prioridade enquanto chefe de Estado, entre as quais as mudanças climáticas, a transição energética e a transição digital.

Neste penúltimo dia de campanha eleitoral, o candidato apoiado pelo PAICV viaja nesta manhã de Santo Antão para São Vicente, onde logo mais à noite presidirá a mais um comício.

Nas presidenciais do dia 17 de Outubro, concorrem outros seis candidatos – Fernando Delgado, Gilson Alves, Carlos Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro.

As últimas eleições presidenciais em Cabo Verde ocorreram no dia 02 de Outubro de 2016, com três candidatos (Albertino Graça, Jorge Carlos Fonseca e Joaquim Monteiro), venceu Jorge Carlos Fonseca na primeira volta com 74% dos votos, para um segundo mandato.

MJB/JMV
Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos