Preços dos produtos importados diminuem em 0,5%, em Outubro de 2020 – INE

Cidade da Praia, 20 Nov (Inforpress) – Os preços dos produtos importados diminuíram em 0,5%, em Outubro de 2020, valor superior em 0,4 pontos percentuais (p.p.) face ao registado em Setembro do mesmo ano, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo os dados divulgados hoje, o índice de preços da importação situou-se em 92,1, em Outubro deste ano, tendo conhecido um decréscimo de 0,5% relativamente ao mês anterior.

No índice subjacente na importação, apontou, verificou-se um decréscimo de 0,8% e o volátil aumentou 0,4%, face ao mês de Setembro.

Os aumentos dos preços mais expressivos registaram-se nas categorias de grupos de “Bens de Consumo” (2,9%), justificado pela subida de preços de “produtos alimentares transformados” (3,5%) e “Bens Intermédios” (1,2%)”, que se deveu essencialmente à subida dos preços de “produtos transformados para indústrias várias” (16,8%).

Já as diminuições ocorreram nas categorias “Bens de capital” (-4,2) justificada pela descida de preços de “máquinas” (-6,1%) e “Combustíveis” (-3,6%), justificada com a descida da única subcategoria denominada “Combustíveis” (-3,6%).

Em termos homólogos, o índice de preços da importação diminuiu 12,0%, relativamente ao mês de Outubro de 2019, com os índices subjacente e volátil na importação a registarem também decréscimos de 13,1% e de 9,0% respectivamente.

Os dados do INE apontam ainda que o índice de preços nas exportações situou-se em 100,7, em Outubro de 2020, correspondendo a um decréscimo de 0,2%, face ao mês de Setembro, enquanto o índice subjacente na exportação aumentou 0,7% e o volátil diminuiu 2,8% face ao mês anterior.

Em termos homólogos, isto é, em Outubro de 2019, o índice subjacente registou um aumento de 1,9% e o volátil diminuiu 5,7%.

Relativamente ao Índice de Termos de Troca (ITT) registou-se um aumento de 0,3% nos índices de termos de troca, comparativamente ao mês de Setembro de 2020.

Em termos homólogos, o ITT situou-se em 109,3 com uma taxa de variação homóloga positiva de 13,4%.

AM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos