Preço de produtos alimentares de primeira necessidade regista “tendência relativamente estável”

Pedra Badejo, 15 Mai (Inforpress) – Os preços dos produtos alimentares da primeira necessidade registaram entre Janeiro e Marco uma “tendência relativamente estável”, com a excepção do milho e leite em pó, que assinalaram aumento de 4,4 e 1,2 por cento (%), respectivamente.

A informação consta num relatório da análise trimestral dos preços nacionais no consumidor referente ao primeiro trimestre de 2020, divulgado hoje pelo Ministério da Agricultura e Ambiente.

“Ambas as classes dos cereais e feijões apresentaram um crescimento médio mensal positivo, 0,9% e 0,3%, respectivamente”, indicou.

A mesma fonte explicou que no quarto trimestre de 2019 os preços registaram uma tendência mista, com maiores variações para arroz 2a (-9,9%), óleo alimentar (+7,1%), feijão bongolon (+4,8%) e milho local (+4,4%).

“Face ao trimestre homólogo de 2018, os preços médios dos produtos alimentares da primeira necessidade apresentaram oscilações mistas, destacando-se os preços do milho local (+12,6), arroz 2ª (-9,9%), açúcar (+6,9%), feijão pedra (+5,5%), feijão bongolon (+5,3%), feijão congo (+4,4%) e óleo alimentar (+7,5%) ”, demonstrou.

A análise trimestral dos preços nacionais é uma publicação que fornece “informações sucintas” sobre o comportamento dos preços nacionais de produtos alimentares da primeira necessidade, com base no Observatório do Mercado do Secretariado Nacional para Segurança Alimentar e Nutricional do Ministério da Agricultura e Ambiente.

WM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos