Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Precisamos de investimentos em África como de pão para a boca – Olavo Correia (c/vídeo)

Santa Maria, ilha do Sal, 03 Set (Inforpress) – O vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças, Olavo Correia, apelou hoje aos investidores do mundo a investirem em África, sublinhando que o continente e Cabo Verde, em particular, precisa de investimentos como de pão para boca.

Olavo Correia que falava perante investidores de vários países do mundo e de representantes das instituições internacionais, durante o Fórum Mundial sobre Investimento Turístico em África, disse que o continente precisa de investimentos que possam promover a inclusão, criar escala e gerar oportunidades nos mais diversos sectores.

Neste sentido realçou que o turismo se apresenta assim como um sector com qualidades únicas para criar escala, para gerar oportunidades em relação aos demais sectores das actividades económicas.

“Sem o investimento e sem investimentos no turismo no continente africano dificilmente conseguiremos vencer o desafio da pobreza e do combate ao desemprego, particularmente ao desemprego jovem”, disse.

“Precisamos de investidores e de investimentos em África como de pão para a boca, precisamos de criar as melhores condições de atracção do investimento e dos investidores de pequeno porte, de médio porte e de grande porte”, disse.

Da parte de Cabo Verde adiantou que o Governo está muito engajado e comprometido em criar essas condições.

“Todos estão convidados a investir em Cabo Verde. Apelamos às instituições internacionais, multilaterais, aos nossos parceiros bilaterais que ajudem o nosso sector privado com financiamento, com apoio a nível da gestão para que consigam também garantir as condições de rentabilidade em relação aos investimentos que fazem”, realçou.

Olavo Correia salientou que há uma confiança muito grande no continente africano e em Cabo Verde e disse acreditar que juntos com os diversos parceiros vai ser possível vencer a pandemia e construir uma África próspera.

Neste sentido, aproveitou para também apelar às instituições institucionais que criem condições para que as vacinas contra a covid-19 cheguem a todos os países africanos para que esses países possam também chegar ao patamar alcançado já por Cabo Verde em matéria de vacinação, ou seja a vacinação de 70% da população adulta.

“Entendemos que a segurança hoje ou ela é colectiva ou ela não existe. Não podemos avançar para terceira dose de vacinação nos países desenvolvidos quando muitos africanos nem conseguiram a primeira dose. É fundamental que tenhamos aqui um espírito de responsabilidade colectiva para com toda nação global”, apelou.

Por outro lado, afirmou que é fundamental também que se continue a apostar na educação, na qualificação dos recursos humanos a todos os níveis, já que a África dispõe de uma população jovem que quer ser educada, que tem ambição e que precisa de oportunidades.

O II Fórum Global de Investimento Turístico em África é promovido pela Organização Mundial do Turismo (OMT), que quer transformar o continente africano num destino atractivo de investimento. 

O evento que decorre na ilha do Sal reúne mais de duas centenas de participantes, entre ministros do turismo do continente africano, observadores, corpo diplomático, investidores, representantes de instituições financeiras internacionais, altos dirigentes e especialistas de sectores público e privado e demais stakeholders do turismo

MJB/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos