Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Praia: Utentes reclamam do atendimento no serviço de identificação para Cartão Nacional de Identificação

Cidade da Praia, 01 Mar (Inforpress) – Utentes que procuram o serviço de Cartão Nacional de Identificação (CNI) reclamaram hoje da prestação do serviço que consideram “humilhante” e sem “quaisquer condições” já que têm de ficar ao vento e ao sol à espera.

A reclamação foi feita em declarações à Inforpress, esta manhã, no serviço de identificação de Cabo Verde, em Achada Santo António, Praia, quando várias pessoas protestavam da demora e qualidade de serviço prestado visto que têm de aguardar ao relento até serem atendidas.

“O problema, além de falta de condições, é a forma como estão a atender. Ficamos na rua, sem direito a um local onde possamos fazer necessidades biológicas e, somos chamados, numa primeira hora, para tirar foto e cumprir com os requisitos e depois nos dizem para esperar lá fora a segunda chamada, que dura toda a manhã, para fazer-se o pagamento”, disse António Pires que considera de “humilhante” este tratamento.

Para Keila Barbosa, que trouxe a filha para fazer o seu CNI, é preciso que o Governo reveja esse serviço e crie condições para que as pessoas não fiquem expostas, na rua, durante o dia.

“Se fosse uma loja ou um bar o serviço de inspeção já o teria fechado, pois, não possui casa de banho para as pessoas fazerem necessidades. Já estive afrontada com chichi e tive de agachar-me para isso, pois, aqui nesta redondeza não sei onde ir”, observou, chamando a atenção de quem de direito sobre este pormenor.

Já Octávio Mendes, referiu sobre o ajuntamento de pessoas, num momento em que se recomenda distanciamento, para criticar a postura de “certos serviços” e o tratamento dado aos utentes.

“É difícil o que nos é imposto neste país. Olha como as senhoras e os filhos estão sentados em cima das pedras, na rua, à espera da sua vez para serem atendidas. Eu como homem, se estiver afrontado vou numa parede escondida e faço chichi, mas as mulheres é difícil”, disse, questionado onde está o Governo e as inspeções de boa conduta, nestas horas.

Em relação a aglomeração de pessoas, a directora-geral dos Registos, Notariado e Identificação, Anilda Veiga, em declarações à Inforpress afirmou que as pessoas podem evitá-la e deixar de estar expostas ao sol e vento se fizerem marcação através da linha verde e da página do serviço no Facebook.

“As pessoas, querendo, podem fazer através deste processo, só que optam por não o fazer”, disse, salientando por outro lado, que em todos os concelhos existe uma conservatória onde pode-se fazer o CNI e passaporte, pelo que não entende o porquê de virem para Cidade da Praia fazer estes documentos.

O Cartão Nacional de Identificação (CNI), documento emitido em Portugal, veio substituir os actuais bilhetes de identidade, emitidos desde 1957, ainda no período colonial.

PC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos