Praia: Tribunal aplica prisão preventiva e proibição de contato com as vítimas a supostos violadores de menor

Cidade da Praia, 07 Dez (Inforpress) – O Tribunal da Comarca da Praia aplicou prisão preventiva, proibição de permanência na casa de morada de família, proibição de contacto e aproximação da vítima e apresentação periódicas às autoridades para dois suspeitos de agressão sexual de menor.

De acordo com uma nota da Procuradoria Geral da República (PGR), os mesmos foram detidos fora flagrante delito a mando do Ministério Público, sob suspeita de crimes de abuso sexual de crianças, previstos e punidos pela legislação penal cabo-verdiana.

A um primeiro arguido, de 38 anos, trabalhador da cantina de uma escola secundária da Cidade da Praia, indiciado da prática de três crimes de abuso sexual de crianças, foram aplicadas as medidas de coação de proibição de permanência na referida escola, proibição de contacto e aproximação das vítimas e apresentação periódicas às autoridades.

Ao segundo arguido, de 41 anos, serralheiro, indiciado da prática de 15 crimes de abuso sexual de crianças, todos na forma agravada, perpetrados contra a sua filha menor de nove anos, foi aplicada prisão preventiva.

Os referidos processos, que continuam em investigação, permanecem em segredo de justiça.

GFS/AA

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos