Praia: RACMS alerta câmara para a necessidade de dar continuidade ao projecto “Fundo Descentralizado”

Cidade da Praia, 23 Fev (Inforpress) – A Rede das Associações Comunitárias e Movimentos Sociais da Praia (RACMS) alerta a Câmara Municipal da Praia (CMP) para a necessidade de dar continuidade ao projecto “Fundo Descentralizado” financiado pela PNUD no valor de 11 mil contos.

Em declarações, hoje, à Inforpress, o membro da Rede das Associações Comunitárias e Movimentos Sociais da Praia (RACMS), Gerson Pereira, avançou que fizeram esta chamada de atenção à edilidade da Praia num encontro realizado com a sua Direcção do Desporto e Juventude na passada sexta-feira, porque, conforme explicou, correm risco de perder o financiamento caso não for retomado.

Segundo o responsável, o projecto “Fundo Descentralizado” foi aprovado e financiado pelo Programa das Nações Unidas para Desenvolvimento (PNUD), no valor de 11 mil contos, sendo que no ano passado vinha sendo desenvolvido pela antiga equipa camarária e a RACMS, pelo que agora aguardam que a nova vereação dê a continuidade ao projecto.

O encontro com a autarquia, observou Gerson Pereira foi “exactamente” para alertar a CMP para a necessidade de dar continuidade ao projecto, que tem como principal objectivo trabalhar o empoderamento das associações, bem como descentralizar o serviço das autarquias para as comunidades.

O membro da RACMS, precisou ainda que o projecto “Fundo Descentralizado” está a ser desenvolvido em todos os municípios do País e inclusive nalgumas ilhas já iniciaram, mas, lamentou que o município da Praia até então não retomou o projecto que está “sob risco de perder o financiamento caso não for retomado já”.

Pereira fez saber, por outro lado, que a direcção comprometeu-se em levar esta preocupação ao presidente da CMP, contudo acredita que todos têm conhecimento do referido projecto.

A Rede das Associações Comunitárias e Movimentos Sociais da Praia (RACMS) surgiu em Março de 2020, inicialmente para dar resposta de forma articulada aos desafios que a pandemia de covid-19 podia trazer para as comunidades.

Desde então, frisou o responsável, a RACMS tem vindo a trabalhar de forma coordenada e articulada em prol das comunidades, discutindo soluções e reforçando as capacidades para uma liderança comunitária esclarecedora e focada no desenvolvimento humano.

TC/ZS

Inforpress/ Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos