Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Praia: PAICV acusa MpD de tentar manchar a imagem do presidente da câmara

Cidade da Praia, 25 Nov (Inforpress) – O Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV- oposição) acusou hoje o MpD de tentar manchar a imagem do edil praiense e de desviar a atenção do sucesso das suas realizações executados no primeiro ano de mandato.

A acusação foi feita pela Comissão Política Regional de Santiago Sul (CPRSS) do PAICV, em comunicado de imprensa para reagir as afirmações do coordenador da Comissão Concelhia do MpD na Praia, Alberto Melo, de que o primeiro ano de mandato de Francisco Carvalho, à frente da Câmara Municipal da Praia foi pautado pela ilegalidade e falta de transparência.

Para o PAICV, o Movimento para a Democracia (MpD, oposição na câmara da Praia), ficou atordoado com a comemoração de um ano de mandato de Francisco Carvalho e com o desempenho “estrondoso e competente” que ao longo da campanha eleitoral tinham chamado de “estagiário” e de “pinton”.

“Seguramente que a publicação de muitos posts, artigos e reportagens programados no intuito de demonstrar a incompetência do Francisco Carvalho foram todos suspensos e engavetados face à retumbante apresentação de resultados de um ano de mandato”, mencionou. 

De acordo com a nota, o PAICV está a mudar a forma de fazer política, está a colocar a análise de resultados como forma de avaliação de desempenho político, e perante isso, a oposição “refugia-se em falácias, mentiras, manipulações sem pernas para andar e não consegue apontar nem um único caso de corrupção na gestão actual”. 

Por outro lado, sublinhou que o MpD “está desorientado” porque a linha de governação pautada por Francisco Carvalho em plena pandemia da covid-19 “consegue contrariar” a linha de governação do MpD ao nível do Governo central.  

“O MpD sufoca os cabo-verdianos com aumento de electricidade, água, combustível, e agora, o IVA, enquanto o PAICV, a nível da autarquia, consegue aliviar as famílias eliminando taxas de ‘hiace’ no Sucupira, mercados municipais, renovação de licenças de táxis e isenta a contribuição de transporte de crianças de áreas periurbanas e semirrurais”, lê-se na nota.

Na mesma linha de acção, refere o PAICV, a gestão de Francisco Carvalho deu inicio a um “amplo diálogo” com o sector privado para facilitar o pagamento de dívidas, permitindo a regularização de situações e o alívio de diversas empresas.

Calcetamento de ruas em Monte Vermelho, escadaria de Palmarejo Grande, praça de Achada Grande Frente em homenagem ao rei da Tabanca, pedonal Abailardo Amado, em Achada Santo António, com espaços abertos e verdes são algumas das obras iniciadas e concluídas pelo edil praiense.

Para a CPRSS, o MpD está a mentir aos praienses e aos cabo-verdianos, tentando passar a ideia de que a câmara municipal funciona apenas com dois órgãos: a câmara municipal e a assembleia municipal.

Segundo o documento, a autarquia liderada por Francisco Carvalho, não tem lições de transparência a receber, sobretudo vindas de quem não se evidenciou pela virtude nessa matéria, enquanto esteve no poder, e que validou actos lesivos aos interesses dos praienses.

“A oposição do MpD é feita sempre na óptica bota abaixo, a torcer para que tudo dê errado com Praia, a instigar a desordem, num registo irresponsável”, lê-se na nota.

AV/CP

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos