Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Praia: Farmácias registam aumento de venda de medicamentos para combater surto de conjuntivite

Cidade da Praia, 27 Set (Inforpress) – As farmácias na capital do País registam um “aumento exponencial” de venda de medicamentos para combater um surto de conjuntivite nos últimos dias, apontando algum receio quanto à ruptura dos mesmos devido ao aumento da procura.

De acordo com informações recolhidas junto de algumas farmácias, na Cidade da Praia, com o anúncio do surto de conjuntivite os medicamentos para o seu tratamento têm sido muito procurados, reduzindo o estoque.

No entanto, conforme avançam, ainda não há sinal de ruptura, mas é preciso estar alerta devido à quantidade de pessoas que diariamente procuram esses produtos.

“Inicialmente houve falta de colírio, mas logo fomos reabastecidos, e além disso usamos outros medicamentos para substituir os que já não se encontram disponíveis”, disse a directora técnica da Farmácia Avenida, Silviane Barros.

Segundo apontou, o produto mais procurado é o soro fisiológico primário, aconselhado para tratamento dos olhos, indicando que os clientes preferem esse tipo de medicamento em detrimento das pomadas.

Nas outras farmácias, as informações coincidem, ou seja, o estoque de medicamentos para tratamento da conjuntivite ainda é favorável, mas reiteram a importância dos distribuidores estarem atentos para se evitar constrangimentos.

“Ainda temos bastantes medicamentos para esse efeito, apesar do aumento da procura que tem acontecido nos últimos dias”, indicou uma das colaboradoras da Farmácia Universal, no Palmarejo.

A presidente do Instituto Nacional de Saúde Pública (INSP), Maria da Luz Lima, confirmou a presença de um surto de conjuntivite, desde semana passada, na Cidade da Praia, e com alguns casos registados em outros concelhos.

A responsável adiantou que pelos dados recebidos, na semana passada, já pode ser considerado um surto, pelo que no momento a instituição está a trabalhar no processo de divulgação sobre as melhores formas de prevenção.

A conjuntivite é uma doença que agride a parte mais superficial do olho, a conjuntiva.

A inflamação pode ocorrer por vírus, bactéria ou mesmo em decorrência de alguma alergia.

Os surtos de conjuntivite acontecem por a doença ser causada por um vírus com alto poder de disseminação e contaminação das pessoas.

Os principais sintomas são intenso desconforto, sensação de areia nos olhos, secreção, vermelhidão, lacrimejamento, fotofobia, inchaço nas pálpebras e a coceira característica. Casos mais severos podem ter hemorragias conjuntivais e dor mais intensa.

Em geral, a conjuntivite pode durar cerca de uma semana, mas esse tempo pode variar de acordo com a inflamação causada nos olhos.

A melhor forma de prevenção para a conjuntivite é lavar as mãos, principalmente, após frequentar locais públicos com alto fluxo de pessoas, como autocarro e escolas.

HR/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos