Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Praia: Escola Capelinha de Tira Chapéu acolhe actividades de sensibilização sobre trabalho infantil

Cidade da Praia, 12 Jun (Inforpress) – A Escola da Capelinha de Tira Chapéu acolheu esta tarde uma série de actividades de sensibilização em forma de teatro, pintura e música sobre trabalho infantil.

O evento, que foi promovido pela Associação Crianças Desfavorecidas (Acrides) em parceria com a CVtelecom para marcar o Dia Mundial contra o Trabalho Infantil, que é assinalado a 12 de Junho, teve como propósito sensibilizar os alunos, pais e educadores para o combate ao trabalho infantil.

Em declarações à imprensa, o coordenador pelo sector das actividades da Acrides, Alcides Semedo, avançou que o foco das actividades programadas é falar do tipo de trabalho que priva as crianças dos seus direitos, sobretudo, os que põem em causa a saúde física e mental.

“Com estas acções queremos mostrar às crianças quais as causas e consequências do trabalho infantil”, disse salientando que a Acrides, enquanto organização que luta para o bem-estar das crianças, quer com estas actividades contribuir para uma maior eficácia e eficiência nas respostas sociais, que promovam o cumprimento dos direitos e a inclusão social de crianças e famílias mais vulneráveis.

Para isso, esclareceu, a Acrides decidiu com as crianças, pais e educadores da Escola da Capelinha de Tira Chapéu abordar temas sobre o trabalho infantil, explicando sobre o que é abuso e exploração sexual nas crianças e tráfico de crianças, através da apresentação de teatro com tópicos sobre o tema, assim como música, pintura e declamação de poesia.

Vânia Costa, estudante de 5ª classe, diz entender como trabalho infantil aqueles que os pais e encarregados de educação atribuem a criança tirando-a de escola para vender água, ‘fresquinha’ e outros.

“O trabalho pesado é também prejudicial para a criança”, disse, sublinhando que as crianças devem estudar e ver cumprido os seus direitos.

Para Elvis Fernandes, também de 5ª classe, trabalho infantil é “quando as crianças são mandadas trabalhar na obra e em coisas pesadas”.

“Fazer isso é violar os direitos das crianças, quando devem estudar para serem homens do amanhã”, disse.

Além de teatro, música e pintura, as crianças e familiares assistiram o filme “O menino de Carvão”, seguindo-se depois um debate sobre o que aprenderam com o filme que retrata o trabalho infantil e o abandono escolar.

O Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil foi instituído pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), em 2002, com o objectivo de consciencializar a sociedade, os trabalhadores, os empregadores e governos sobre o trabalho infantil.

PC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos