Praia: Congresso internacional debate trabalho mais seguro, saudável e digno

Cidade da Praia, 26 Abr (Inforpress) – O Instituto de Segurança e Saúde Ocupacional (ISSO) promove nos dias 27 e 28, na Cidade da Praia, um congresso internacional com especialistas nacionais e estrangeiros para discussão das melhores estratégias de promoção do trabalho mais seguro, saudável e digno.

À Inforpress, o presidente do ISSO, João Carvalho, explicou que o encontro acontece no âmbito do Dia Nacional da Prevenção e Segurança no Trabalho, assinalado a 28 de Abril e também reconhecido a nível internacional como o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes de Trabalho.

Para quarta-feira, 27, está prevista a realização de quatro minicursos que irão abordar temas ligados a esta temática, como salvamento aquático, inteligência emocional no mundo laboral, a segurança na construção civil e segurança alimentar.

A conferência do dia 28 reúne técnicos e especialistas nacionais e internacionais para juntos debaterem e procurarem as melhores estratégias para a promoção do trabalho cada vez mais seguro, saudável e digno.

“Segurança rodoviária – riscos e medida de prevenção”, “Os desafios da SST no sector da construção civil em Cabo Verde”, “Remoção do amianto na construção – prevenção e procedimentos” e “Segurança contra incêndios – a evacuação de edifícios”, são os temas em debate.

Para João Carvalho, é necessário acelerar os passos para que o País possa ter um sistema nacional de estatística dos acidentes de trabalho, rever a questão do seguro obrigatório de trabalho, ou seja, actualizar o decreto-lei sendo que no actual a vítima do acidente de trabalho recebe um valor monetário de nove mil escudos.

“Além disso é necessário também repensarmos a nossa política nacional de segurança e saúde no trabalho para que possamos pensar realmente na promoção do trabalho digno”, apontou.

João Carvalho sublinhou que é necessário reavaliar a estratégia de promoção do trabalho “mais seguro, saudável e digno” em Cabo Verde e a Inspecção Geral do Trabalho deve fazer o seu papel de fiscalizar e fazer cumprir a legislação.

A este propósito lembrou que no sector informal continuam a ocorrer acidentes e, muitas das vezes, mortais. 

“Eu acredito que se conseguirmos fazer com que todas as empresas que tenham mais de 50 trabalhadores implementem um sistema de gestão e segurança saúde no trabalho, poderemos pensar que já estamos a caminhar bem”, referiu.

A definição do Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho teve origem na explosão de uma mina de carvão localizada na Virgínia, nos Estados Unidos, em 1969. Nesse acidente, 78 trabalhadores mineiros morreram e um número expressivo ficou ferido, mas foi somente em 2003 que a OIT estipulou a data como o Dia Mundial da Segurança e Saúde no Trabalho.

A escolha foi em memória às vítimas de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. Como esse caso da explosão da mina ganhou bastante notoriedade na mídia e a definição dessa data representa a oportunidade de reflexão sobre a relevância da adopção de práticas em defesa da saúde dos trabalhadores.

AV/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos