Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Praia: Assembleia Política do MpD afirma que PAICV está “distraído” e “sonâmbulo” sobre os investimentos em rede de esgoto

Cidade da Praia, 21 Jul (Inforpress) – O presidente da Assembleia Política do MpD (poder) da Praia acusou hoje o PAICV de atacar reiteradamente à CMP, afirmando que o mesmo está “distraído” e “sonâmbulo” sobre os investimentos da edilidade praiense em rede de esgoto.

Manuel Alves fez estas afirmações em reacção às declarações da Comissão Política do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV – oposição) sobre a ausência de políticas da Câmara Municipal da Praia (CMP) para o sector do saneamento.

Este responsável recordou que a responsabilidade no investimento no sector primário da rede de esgoto e água sempre foi do Governo, frisando, contudo, que o município da Praia é o único que tem investido na melhoria de condições do saneamento básico.

O presidente da Assembleia Política do Movimento para a Democracia (MpD) culpou neste sentido o anterior governo do PAICV, pela actual situação da rede primária de esgoto na Cidade da Praia, salientando que durante 15 anos, o mesmo não investiu na infra-estrutura sanitária, quando a ELECTRA era a empresa responsável pelo sector.

“Mas como o PAICV e os seus dirigentes continuam distraídos e sonâmbulos, vale a pena lembrar que o município da Praia conta neste momento com 45% de famílias ligadas à rede de esgoto. Tudo porque, como já dissemos, o PAICV e o seu governo, durante 15 anos, viraram as costas à Praia e aos seus munícipes”, referiu, ressaltando que não obstante a ausência de investimentos por parte do poder central na altura, a CMP conseguiu dar resposta ao sector com investimento em vários bairros da capital.

Reconheceu, no entanto, a existência ainda de um grande défice na rede esgoto e ligação de água domiciliar e a necessidade de se apostar em mais e maiores investimentos nos referidos sectores, indicando que o executivo, em parceria com a União Europeia, irá implementar um projecto de 3,5 milhões de euros nessas áreas.

“Tudo isto, para recuperar os atrasos causados pela má governação do PAICV. E nesta matéria de saneamento básico, os praienses podem estar descansados, pois quer a nível do Governo, quer a nível do município, existem projectos já financiados que em poucos anos transformarão esta cidade”, afirmou.

Destacou, neste quadro, a disponibilização de cerca de 300 mil contos por parte da empresa Água de Santiago (AdS) para os sectores da água e do saneamento e o “projecto estruturante” da CMP em parceria com o Governo, que prevê a cobertura e alargamento até 2022 de água e rede de esgoto em 12 bairros da capital.

CM/JMV

Inforpress/Fim.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos