Praia apresenta a 16 de Junho sua candidatura à Rede de Cidades Criativas da UNESCO no tema música

 

Cidade da Praia, 05 Jun (Inforpress) – A Cidade da Praia vai apresentar no próximo dia 16 do corrente a sua candidatura à Rede de Cidades Criativas da UNESCO, no tema música, revelou hoje o vereador do Ambiente e Saneamento, António Lopes da Silva.

O autarca que falava em conferência de imprensa em substituição da vereadora da Cultura, disse que a Cidade da Praia está confiante de que a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) irá escolher a capital do país para fazer parte da Rede de Cidades Criativas no tema música.

“Este processo começa com o convite da própria Comissão Nacional da UNESCO, no sentido de concorrermos para essa rede, por isso, é um processo que já vem de algumas semanas e tem decorrido com o apoio, também, de todas as Cidades Criativas pertencentes à rede de Europa, ligada à musica”, disse.

Segundo o responsável, a Cidade da Praia está a organizar este processo com o apoio de artistas produtores e grupos, como forma de criar todas as condições para ser aceite na referida rede, admitindo que a única “fraqueza” desta cidade tem a ver com a inexistência de instituições de educação musical formal.

Entretanto, António Lopes Silva realçou que nos últimos anos, a Cidade da Praia tem registado um “desenvolvimento muito forte” na vertente cultural e musical, com a realização de eventos de “muita qualidade”, como Kriol Jazz Festival (KJF), Atlantic Music Expo (AME), a Noite Branca, o Festival da Gamboa, a Cabo Verde Music Awards (CVMA), entre outros.

Para preparar a entrega da candidatura, a Câmara Municipal da Praia (CMP) vai organizar esta terça-feira, nos Paços do Conselho, o Encontro das Cidades da Música da UNESCO, que terá a participação de algumas cidades da Europa, nomeadamente da Idanha-a-Nova (Portugal) e Katowice (Polónia).

Em Março último, a CMP manifestou junto da UNESCO a intenção da capital do país em apresentar esta candidatura, tendo em conta que a criatividade e a música, através de diversos géneros musicais próprios, nomeadamente a morna, o funaná, a coladeira, o batuque e o finason, têm marcado a história de Cabo Verde e, em particular, desta cidade.

A autarquia acredita que a Cidade da Praia pode contribuir “significativamente” para a promoção dos objectivos da Rede de Cidades Criativas em África e, assim, levar a que mais cidades se candidatem a ela, através das plataformas internacionais de que fazem parte, nomeadamente a Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP) e a União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (UCCLA).

Este ano o anúncio das Cidades Criativas nomeadas será feito a 31 de Outubro.

Se for nomeada, a Cidade da Praia espera poder vir a partilhar experiências e criar novas oportunidades para si e para outros numa plataforma global, como por exemplo para as actividades baseadas no “turismo criativo”.

Nesta linha, a Rede procura desenvolver a cooperação internacional entre as cidades que identificaram a criatividade como um factor estratégico para o desenvolvimento sustentável, no âmbito de parcerias, incluindo os sectores público e privado, organizações profissionais, comunidades, sociedade civil e instituições culturais em todas as regiões do mundo.

A Rede de Cidades Criativas foi criada em 2004 com a finalidade de promover a cooperação internacional entre as cidades que reconhecem a criatividade como uma direcção estratégica e um impulsionador para a regeneração e o desenvolvimento urbano sustentável, assim como promover o desenvolvimento social, económico e cultural.

Actualmente reúne 116 cidades de 54 países que trabalham em busca de objectivos comuns, que é colocar as indústrias criativas e culturais no centro dos planos de desenvolvimento locais e cooperar ativamente por meio de parcerias entre cidades em nível internacional.

DR/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos