Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

PR recebe cartas credenciais dos embaixadores dos EUA e da França e destaca a cooperação com estes dois países

Cidade da Praia, 10 Set (Inforpress) – O Presidente da República recebeu hoje as cartas credenciais dos embaixadores dos Estados Unidos da América (EUA) e da França, respectivamente, John Jefferson Daigle e Olivier Serot Latour, tendo destacado a cooperação entre Cabo Verde e os respectivos países.

Em cerimónias separadas, dirigindo-se ao representante de Washington na Praia, Jorge Carlos Fonseca reconheceu que os EUA tem sido um “país amigo” que tem acolhido milhares de cabo-verdianos que vêm contribuindo de “forma significativa” para o desenvolvimento do arquipélago.

“Cabo Verde e os Estados Unidos da América são dois países ligados por laços históricos sólidos de cooperação e de muita amizade, cuja bonita relação sem sendo edificada há mais de dois séculos”, indicou o chefe de Estado, lembrando que o “marco histórico-institucional” do início das relações entre os dois países traduziu-se na abertura, em 1818, do consulado dos EUA na ilha Brava, o primeiro da África Subsariana.

Segundo Fonseca, as relações bilaterais entre os dois países têm sido “muito frutíferas”, sobretudo no plano político-diplomático, beneficiando a imagem de Cabo verde no plano internacional.

Para o Presidente da República, a posição geoestratégica de Cabo Verde tem despertado o “interesse mútuo no desenvolvimento das relações no domínio da defesa e vigilância marítima”, consubstanciando na assinatura do Acordo SOFA (acordo militar), a forma encontrada para reforçar as fronteiras marítimas cabo-verdianas com os países da sub-região oeste africana.

Na perspectiva do Chefe de Estado, o referido acordo militar, em certa medida, protege o país da criminalidade internacional organizada, principalmente na região onde Cabo Verde está inserido.

“Além desta cooperação militar importante, também temos procurado desenvolver as nossas relações no campo económico e da cooperação para o desenvolvimento, do que muito nos regozijamos”, enfatizou Jorge Carlos Fonseca, para quem os dois compactos Millennium Challenge Account – MCA (2005-2012 foram executados “com êxito”.

Por sua vez, o embaixador Jeff Daigle disse sentir-se feliz por ter chegado a tempo de participar nas comemorações do bicentenário da relação de amizade entre os EUA e Cabo Verde, cujas celebrações serão encerradas em Dezembro próximo.

“Espero ajudar a tornar a parceria entre os Estados Unidos e Cabo Verde ainda mais fortes para os próximos 200 anos”, desejou o diplomata norte-americano.

Entretanto, em ralação à cooperação com a França, Jorge Carlos Fonseca evidenciou o “papel crucial” que este país teve na mobilização da água, nos anos 80, através da execução de um projecto na localidade de fajã, em São Nicolau, onde, disse, até hoje, os agricultores são “bafejados pela sorte de terem água para a agricultura e para as populações”.

“Os vários acordos assinados entre os dois países, seja no domínio da cooperação cultural, científica, técnica e económica, seja no âmbito migratório e o apoio concedido pela França no quadro da Parceria Especial com a União Europeia, são instrumentos encorajadores que nos permitam continuar a trabalhar em prol do aprofundamento das nossas relações”, sublinhou Fonseca.

Por seu turno, o embaixador da França, Olivier Serot Almeras Latour, destacou os valores da liberdade e humanismo, princípios  que segundo ele,  guiam as duas democracias, assim como a estabilidade, a transparência e a fraternidade.

LC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos