Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

PR está convicto que eleição do presidente da UA irá contribuir para consolidação das reformas da organização

Cidade da Praia, 02 Mar (Inforpress) – O Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca parabenizou Abdel Fattah el-Sisi, Presidente do Egipto, pela sua recente eleição como líder em exercício da União Africana afirmando que esta nomeação irá contribuir para a consolidação das reformas em curso.

O chefe do Estado endereçou as suas melhores felicitações a Abdel Fattah el-Sisi augurando-lhe, desde logo, os maiores sucessos no exercício destas novas e nobres funções de presidente da União Africana.

Estou convencido de que a sua eleição muito irá contribuir para a consolidação das reformas em curso no seio da União Africana, prossegue Jorge Carlos Fonseca, reiterando a sua disponibilidade total para trabalhar, em prol da prossecução dos objectivos da agenda em curso da referida organização.

O chefe de Estado egípcio, Abdel-fatah Al-Sisi, assumiu formalmente, no passado mês de Fevereiro, a presidência rotativa da União Africana (UA) depois da gestão do ruandês Paul Kagame.

No seu discurso inaugural, Abdel-fatah Al-Sisi alertou que o extremismo e o terrorismo são as maiores ameaças que assolam o continente africano.

União Africana (UA) é a organização internacional que promove a integração entre os países do continente africano nos mais diferentes aspectos. Cabo Verde integrou a lista de países membros da referida organização em 18 de julho de 1975.

Fundada em 2002 em substituição à antiga Organização da Unidade Africana a UA ajuda na promoção da democracia, direitos humanos e desenvolvimento econômico em África tendo o sul-africano Thabo Mbeki o primeiro presidente da organização.

A UA visa acelerar a integração socioeconómica do continente africano e promover a solidariedade entre os Estados-Membros, tentando assim responder aos novos desafios e desenvolvimentos políticos, económicos e sociais que se colocavam à África e ao Mundo.

O Ato Constitutivo da União Africana foi assinado a 11 de julho de 2000, em Lomé, Togo.

CM/FP

Inforpress/Fim

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos