Portugal prepara Indicadores de Governação da Migração para apoiar na melhoria dos sistemas de gestão

Lisboa, 23 Set (Inforpress) – Portugal está a trabalhar nos Indicadores de Governação da Migração (Migration Governance Index – MGI) 2022, como forma de apoiar a melhoria gradual dos sistemas de gestão da migração, a nível nacional e local.

A reunião de consulta interministerial desenvolvida no processo dos Indicadores de Governação da Migração decorreu esta quinta-feira, 22, no Centro Nacional de Apoio à Integração de Migrantes (CNAIM), em Lisboa.

A reunião “teve como objectivo a discussão da versão preliminar do Relatório MGI Portugal 2022 e a recolha de contributos finais para a sua conclusão”, soube a Inforpress através de informações divulgadas pelo Alto Comissariado para as Migrações (ACM) de Portugal.

A OIM formulou os MGI com o objectivo de “apoiar os governos a melhorarem, gradualmente, os seus sistemas de gestão da migração, a nível nacional e local”, permitindo assim, os países fazer um balanço das suas “políticas e estratégias de migração, para identificar boas-práticas e áreas com potencial para um maior desenvolvimento”.

De acordo com a mesma fonte, entre os temas discutidos estão, a garantia dos direitos dos migrantes, a formulação das políticas usando evidências e uma abordagem integrada de governo e a criação de parcerias para lidar com a migração e questões relacionadas.

A melhoria do bem-estar socioeconómico dos migrantes e da sociedade, a abordagem das dimensões de mobilidade em situação de crise e assegurar que a migração ocorra de forma segura, ordenada e regular, foram outros temas em discussão.

A reunião contou com a participação da Alta-Comissária para as Migrações, Sónia Pereira, do chefe de missão da Organização Internacional para as Migrações (OIM) Portugal, Vasco Malta, e representantes de várias entidades públicas.

DR/HF

Inforpress/Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos