Portugal: Obra sobre Manel d’Novas de César Monteiro apresentada em Lisboa este sábado

Lisboa, 23 Nov (Inforpress) – A apresentação do livro “Música e sociedade cabo-verdiana – múltiplos olhares sobre o perfil e obra de Manel d’Novas”, de César Augusto Monteiro, acontece este sábado, 26, em Lisboa e estará a cargo de Joaquim Saial e Humberto Ramos.

A obra a ser apresentada no Centro Cultural de Cabo Verde (CCCV), em parceria com a Associação Cabo-verdiana do Seixal, faz uma análise da música cabo-verdiana nas suas múltiplas dimensões e à obra artística do compositor Manel d’Novas, falecido em Setembro de 2009.

De acordo com uma nota do CCCV, o livro insere-se num contexto “mais lato de muitos outros estudos”, que debatem as músicas nacionais e populares do mundo inteiro.

Subdividido em quatro partes e 17 capítulos, o livro de 793 páginas faz o enquadramento teórico e conceitual e, logo de seguida, nas duas primeiras partes, debruça-se sobre a música na sociedade cabo-verdiana com enfoque sobre os diversos géneros que caracterizam o universo musical e um conjunto de questões concretas e de interesse.

“Feito o devido enquadramento da música cabo-verdiana, a parte seguinte da obra debruça-se, de forma aprofundada, sobre a vida e a obra de Manel d’Novas, nas suas múltiplas facetas, partindo de múltiplos olhares de mais de 250 entrevistados, numa estreita ligação entre as dimensões teórica e empírica”, refere a mesma fonte.

Na quarta parte do livro, “a vocação, o percurso musical e o contributo de Manel d’Novas” são analisados em pormenor com destaque, particularmente, para as dimensões literária, lírica e poética da sua obra, os principais ciclos evolutivos do compositor, o seu processo de crescimento e a periodização da sua obra musical, entre outras, numa estreita ligação entre o contexto musical e o “valioso cancioneiro do compositor que legou à sociedade cabo-verdiana”.

César Augusto Monteiro é embaixador de carreira aposentado, tendo desempenhando o cargo de embaixador de Cabo Verde na República do Senegal até 2017, altura em que se aposentou.

Investigador a tempo inteiro nas áreas da Sociologia da Música, da Cultura e das Migrações, desde 2017, tem várias obras publicadas, entre elas, “Comunidade imigrada. Uma visão sociológica: o caso da Itália” (1997), “Recomposição do espaço social cabo-verdiano” (2001) e “Manel d’Novas: música, vida, cabo-verdianidade” (2003).

“Música migrante em Lisboa: perfis e trajectos de músicos cabo-verdianos”, tese de doutoramento nas áreas da Sociologia da Música, da Cultura e das Migrações (2011) é outra obra publicada, estando em preparação o volume II do livro “Música e sociedade cabo-Verdiana. A Morna na ilha de Santiago, a imagem social do músico e a música cabo-verdiana no futuro”.

Além dos livros já referidos, organizou uma obra de cariz biográfico intitulado “Guilherme Dias Chantre: um educador e líder carismático. Homenagem de antigos alunos da Escola Técnica do Mindelo” (2010).

A apresentação do livro “Música e sociedade cabo-verdiana – múltiplos olhares sobre o perfil e obra de Manel D’Novas” está marcada para às 16:00.

DR/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos