Portugal: Manuela Cardoso apresenta “Pedreira dos Húngaros” em Lisboa como uma “biografia da comunidade”

Lisboa, 14 Out (Inforpress) – A autora Manuela Cardoso apresentou hoje, em Lisboa, o livro “Pedreira dos Húngaros”, classificado como uma “biografia da comunidade” do bairro, onde desde os anos de 1970, viveram muitos cabo-verdianos e cidadãos dos PALOP.

Na apresentação que aconteceu no Centro Cultural de Cabo Verde (CCCV) e que esteve a cargo do vice-presidente da Associação de Cavaleiros de São Brás, José Baessa de Pina, ele considerou que o livro é uma “amostra” do percurso da comunidade até quando deixou de existir.

“A situação era boa e a comunidade auto-protegia-se. Com todas as barreiras, as pessoas eram resilientes e conseguiram ultrapassar os desafios. As pessoas de fora não conheciam a vida dos que viviam no bairro e os media também não ajudaram, ou seja, é uma biografia da comunidade da Pedreira dos Húngaros”, disse José Baessa de Pina.

A autora contou que era no ano de 1975 e ainda se lembra das “trevas da escuridão, do silêncio pesado da noite e do frio cortante que congelava a respiração e o corpo”, e que nas suas memórias mais marcantes foram da sensação de perda e do “imenso medo que até aí era desconhecido”.

“Assim começou a minha e a história de muitas das crianças na Pedreira dos Húngaros”, disse, afirmando que este livro não é toda a história da comunidade do bairro dos Húngaros que residiu entre o fim dos anos 60 até aos anos 2000 nas redondezas do concelho de Oeiras.

“Este bairro polémico deu muito que falar nos media e na política local, mas foi e sempre será a minha muita amada comunidade. A pedido de muitos ex-moradores e amigos deste bairro, e principalmente em memória de um grande saudoso amigo, eu aceitei deixar aqui um pequeno retrato da nossa jornada”, revelou.

Para Manuela Cardoso, para os “milhares de húngaros e seus filhos” espalhados pelo mundo, esta é a sua própria narrativa contada por muitos e escrita por uma “húngara”, uma comunidade que continua a crescer e a ficar “cada vez mais forte”, mesmo com o término do bairro físico.

Manuela Cardoso nasceu em Cabo Verde, na ilha de Santiago e em 1975 juntou-se aos pais no bairro Pedreira dos Bairro e a sua paixão para mais descobertas levou-a nos anos de 1990 a Londres, no Reino Unido, onde fez o Bacharelato em Artes nos Estudos Internacionais de Assistência Social na área de crianças e famílias, onde continua a trabalhar.

Considera que a sua paixão pelos livros começou assim que aprendeu a ler a primeira letra e os livros foram os seus melhores amigos, os seus melhores conselheiros e a sua ponte para o mundo.

Apesar de “Pedreira dos Húngaros” ser o seu terceiro livro, esta é a primeira obra que decidiu lançar formalmente e finalmente assumir-se como uma escritora.

DR/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos