Portugal: Embaixador de Cabo Verde convencido de que novas parcerias com a Áustria podem surgir no futuro

Lisboa, 22 Out (Inforpress) – O embaixador de Cabo Verde em Portugal, Eurico Correia Monteiro, disse na noite desta sexta-feira, 21, em Lisboa, estar convencido de que, não só no sector da cultura, novas parcerias com a Áustria poderão surgir no futuro.

Essa convicção foi manifestada na abertura da sessão musical e cultural “Sons do mundo – Sounds of the World” que decorreu no Centro Cultural de Cabo Verde (CCCV), visando celebrar o Dia Nacional da Cultura e das Comunidades, assinalado a 18 de Outubro, com uma sala cheia de cabo-verdianos, austríacos e portugueses.

“Sons do mundo – Sounds of the World”, uma iniciativa da Embaixada de Cabo Verde em Portugal, da embaixada da Áustria em Portugal e do Advantage Austria Portugal, também celebrou as “excelentes relações” existentes entre os dois países.

“Este é importante seguimento para os dois países (…). Esta importante parceria, estamos convencidos que é apenas um passo para coisas futuras e, talvez, ainda mais promissoras, que hão-de vir”, afirmou Eurico Monteiro, afirmação corroborado pelo embaixador da Áustria em Portugal, Christoph Meran.

O embaixador ainda lembrou que a Áustria também foi “muito importante” para a cooperação com Cabo Verde, já que há muitos anos, havia no concelho de Santa Cruz, a cooperativa Leibnitz, que todos conheceram e que foi “marcante na formação profissional e revelador” no grau de cooperação entre Cabo Verde e Áustria em vários domínios.

Ana Azevedo, Armando Tito, Bilocas, Blimundo Lopes, Gil Moreira, Kady e Miroca Paris (que chamou Armando Tito para actuar com ele) de Cabo Verde, e Jean-Daniel Granruaz, Klaus Falschlunger e Paul Zasky (Dubblestandart) da Áustria, foram os artistas que participaram no “Sons do mundo – Sounds of the World”.

A organização explicou que a cultura é o laço que une os povos e, embora existam diferenças na maneira como cada comunidade se manifesta culturalmente, a música tem a capacidade de unificar a linguagem cultural.

De acordo com a mesma fonte, através da música os artistas expressam o seu sentir e transmitem-no aos demais com sonoridades que transportam as pessoas para lugares “tão distantes” como Cabo Verde e Áustria.

É neste sentido que juntar artistas de Cabo Verde e da Áustria no mesmo espaço e momento é “dar corpo a duas culturas diferentes, mas iguais na forma de transmitir alegria”.

O Dia Nacional da Cultura e das Comunidades foi instituído em Outubro de 2005, com o intuito de celebrar tanto a cultura cabo-verdiana, como as suas comunidades.

A data homenageia o dia do nascimento de um dos maiores literatos da história de Cabo Verde, o poeta Eugénio de Paula Tavares, falecido aos 63 anos na Vila Nova Sintra, ilha Brava, em 1º de Junho de 1930.

DR/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos