Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Retrospectiva/Diáspora: Associação Maense em Portugal diz que 2018 foi “muito intenso” e “extremamente positivo”

Lisboa, 09 Jan (Inforpress) – A Associação Maense em Portugal (AMP) classificou o ano de 2018 como “muito intenso” e “extremamente positivo”, e para 2019 perspectiva, entre outras acções, a criação de um Gabinete Psicossocial para acompanhar e apoiar os estudantes cabo-verdianos.

A informação foi dada à Inforpress pelo presidente da AMP, Carlos Spencer Frederico, quem ainda se congratulou com as actividades que aquela associação conseguiu desenvolver no ano findo.

“Organizamos com sucesso o Fórum Educação “Ensino Inclusivo”, entre Lisboa, Castelo Branco, Proença Nova e Guarda, que contou com a participação da delegada do Ministério da Educação, da directora e do subdirector da Escola Secundária Horace Silver e de 15 professores do ensino básico, todos da Ilha do Maio”, disse aquele líder associativo.

Carlos Frederico destacou ainda a participação da associação nas comemorações dos 25 anos de geminação Loures-Maio, evento onde organizou a actividade “Saberes e Sabores de Cabo Verde”, em que expuseram elementos da cultura cabo-verdiana.

Em 2018, relembrou a mesma fonte, a AMP organizou ainda o IX Encontro dos Estudantes Maenses em Portugal, na cidade de Proença-a-Nova, com o apoio da Câmara Municipal local. Este evento teve, segundo Carlos Frederico, um “forte pendor cultural”.

“Instituímos o prémio Estudante do Ano nas categorias de Curso Técnico Profissional, Licenciatura e Mestrado, como forma de incentivar o esforço e reconhecer o mérito”, prosseguiu, relembrando que receberam das mãos do presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, as chaves da nova sede da AMP, localizada na Casa da Cidadania do Lumiar.

Ainda no rol das actividades desenvolvidas pela AMP em 2018, Carlos Frederico cita a participação, de “forma activa”, desta associação no evento Sons, Saberes e Sabores da Lusofonia, organizado em Coimbra, pela Junta de Freguesia de Santo António dos Olivais, com quem a Associação Maense em Portugal assinou um protocolo de cooperação.

“Comemoramos os 15 anos da nossa fundação sob o lema “15 Anos: Um Percurso de Partilhas e Sucessos”, com uma conferência em que descuramos sobre o nosso percurso desde a nossa fundação até a data. Falou-se ainda do “empoderamento social no feminino” e, por último, ouvimos testemunhos dos vencedores dos estudantes que se destacaram e de alguns participantes”, ajuntou.

No âmbito do seu projecto Educação, a AMP conseguiu, segundo o seu presidente, inscrever um total 250 jovens nos ensinos profissional e superior, sendo 50 para os cursos técnicos profissionais, 40 para os cursos técnicos superiores profissionais, 115 para licenciaturas e 45 para mestrados.

Para 2019, disse aquele responsável, a AMP pretende criar um Gabinete Psicossocial, para acompanhar e apoiar os estudantes cabo-verdianos, com dois psicólogos, sendo um da área clínica e outro da educacional.

Carlos Frederico disse ainda que a associação perspectiva também a criação de uma base de dados (observatório) com informações pessoais, áreas de formação, disponibilidade, depósito de trabalhos de investigação, localização, entre outras, dos alunos.

Organizar o Fórum Educação e Cidadania: Caminhos para o Desenvolvimento, o 10º Encontro de Estudantes Maenses em Portugal e um Fórum Empresarial na Região Centro, com os empresários da região e de Cabo Verde, são outros objectivos da AMP para este ano.

“Queremos ainda estabelecer parcerias com todas as câmaras municipais de Cabo Verde para que estas passem a dar alguma assistência aos alunos dos seus concelhos, com alguma contrapartida”, finalizou Carlos Frederico.

GSF/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos