Portugal: Cabo Verde faz balanço “bastante positivo” da participação na Web Summit 2023

Lisboa, 16 Nov (Inforpress) – O secretário de Estada da Economia Digital, Pedro Lopes, fez hoje, em Lisboa, um balanço “bastante positivo” da participação de Cabo Verde na Web Summit 2023 que contou com uma delegação cabo-verdiana de mais de 50 pessoas.

Em conferência de imprensa, o governante lembrou que, para além de ser o único país africano com um ‘stand’ na edição deste ano, Cabo Verde participou como orador em dois painéis, realizou um evento à margem da Web Summmit, o “Sikabadu Summit” e o Cabo Verde Digital e assinou protocolos com quatro empresas.

As empresas cabo-verdianas Agência Reguladora Multissectorial da Economia (ARME), Cabo Verde Airlines (CVA) e Pro Capital e a portuguesa Fintech Solutions foram as que rubricaram os protocolos.

O objectivo é “solidificar o ecossistema digital de Cabo Verde trazendo parceiros que, por acreditarem na ambição de posicionar o arquipélago como uma plataforma tecnológica na África Ocidental, assumem o compromisso de também ter um papel firme player”.

“O balanço é bastante positivo. Os startups demostraram as suas ideias ao mundo. Nós estamos cá por causa dos nossos startups. A ideia é que o digital não é um fim, mas um meio para alavancar as outras áreas e acredito que essa geração de jovens vai encontrar as soluções para os desafios do nosso país e depois exportar para outros sítios”, considerou.

Segundo Pedro Lopes, promover a ideia de que quem está fora pode fazer parte do ecossistema digital nacional, por isso a realização do “Sikabadu Summit”, realizado esta quarta-feira, em Lisboa, em que teve a exposição de startups que vieram de Cabo Verde e os de cabo-verdianos fora de Cabo Verde.

Conforme disse, é também com o objectivo de promover a marca Cabo Verde e atrair competências para o arquipélago, que já se está a pensar na realização da próxima edição do “Sikabadu Summit”, que deverá ser realizado em Roterdão (Países Baixos), no próximo ano.

Com uma delegação de mais de 50 pessoas, incluindo dez startups de base tecnológica, chefiada pelo secretário de Estado da Economia Digital, Pedro Lopes, esta é a quarta vez que Cabo Verde tem um ‘stand’ a representar o País na Web Summit, um evento tecnológico que nasceu em 2010, na Irlanda, e passou a realizar-se na zona do Parque das Nações, em Lisboa, em 2016 e vai manter-se na capital portuguesa até 2028.

As três últimas edições, 2019, 2020 e 2022, beneficiaram mais de três dezenas de inovadores e este ano, através do resultado de um concurso público, foram escolhidos os startups Health 360 (Santiago), Hidro Energy (São Vicente), The Best of CV (Santiago), Ocean Vision (São Vicente), LESS (São Vicente), Nha Kretxeu (Santiago), NosERP (Santiago), YA (Santiago), OutSorcing (Santiago) e Come In CV (São Vicente) para participar na maior feira de tecnologia do mundo.

A Web Summit 2023, que arrancou no dia 13 de Novembro e termina hoje, com o tema “Inteligência Artifical-IA”, é considerada uma das maiores feiras de inovação, tecnologia e empreendedorismo, com a participação de 2.600 startups, cerca de 70 mil participantes de quase 160 países.

Em 2022, a Web Summit Lisboa contou com mais de 71 mil participantes, 2.630 startups e empresas, 1.120 investidores e 1.040 oradores, vindos de 160 países.

DR/HF

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos