Porto Rico quer 94 mil milhões de dólares e queixa-se de discriminação

 

Washington, 14 Nov (Inforpress) – O governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, visita Washington esta semana com o objectivo de conseguir 94 mil milhões de dólares (81 mil milhões de euros) para a reconstrução da ilha devastadas pelos furacões Irma e Maria.

“A verba é grande porque a catástrofe é grande. Possivelmente é a maior da história de Porto Rico. Toda a ilha foi devastada”, respondeu Rosselló em resposta a uma pergunta da agência Efe, durante uma conferência de imprensa na sede da Associação de Governadores, em Washington, na segunda-feira.

Adiantou que, “apesar de o número ser grande, é porém um número conservador”, porque ainda não se puderam avaliar todos os prejuízos e o relatório que enviou na segunda-feira para a Casa Branca e o Congresso é “preliminar”.

Se bem que tenha agradecido à Casa Branca e ao Congresso por terem “adoptado medidas” depois daqueles devastadores furacões, Rosselló denunciou que os porto-riquenhos são tratados pior que os outros cidadãos dos EUA e pediu o fim desta discriminação.

“Historicamente temos sido tratados de maneira desigual, não há dúvidas sobre isso, e é também na participação democrática, não temos representação com voto no Congresso, nem voto nas presidenciais”, lamentou.

Lusa/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos