Porto Novo vai ser “município piloto” na implementação da tarifa social de energia eléctrica

Porto Novo, 29 Nov (Inforpress) – Porto Novo vai ser o “município piloto” na implementação da tarifa social de energia eléctrica, no quadro de um programa aprovado pelo Governo, que consiste num conjunto de medidas de apoio às famílias carenciadas.

De visita, este domingo, ao Porto Novo, o ministro da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Monteiro, informou que teve a oportunidade de analisar com a câmara do Porto Novo as condições para a implementação, já a partir de Dezembro, do programa que abrange as famílias inscritas no Cadastro Social Único (CSU).

Segundo o governante, o programa visa facilitar o acesso das famílias com maiores dificuldades à energia eléctrica, através da tarifa social, mas também da isenção dos custos de ligação ou religação e, ainda, da regularização de eventuais dívidas com o consumo de energia eléctrica.

Para Alexandre Monteiro, o Governo pretende com este programa empoderar as famílias mais necessitadas e atenuar os efeitos que a covid-19 teve na vida desses agregados familiares.  

Para o presidente da Câmara Municipal do Porto Novo, Aníbal Fonseca, está-se perante um pacote de medidas voltadas para as famílias constantes do CSU, que têm a possibilidade de usufruir de “vários benefícios”, com destaque para o desconto de 30 por cento (%) nas facturas de energia eléctrica, ligação à rede e regularização das dívidas com a Empresa de Electricidade e Água (Electra).

“Vamos rapidamente articular com a Electra para que, já em Dezembro, possamos iniciar a implementação dessas medidas”, sublinhou o edil porto-novense, que apelou às famílias que ainda não tenham feito a sua inscrição no CSU que o façam para poderem beneficiar dessas medidas.  

JM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos