Porto Novo: Trabalhadores com salários por receber há quase dois anos ameaçam com protestos frente aos Paços do Concelho

Porto Novo, 16 Jan (Inforpress) – Um grupo de trabalhadores da localidade de Martiene, interior do concelho do Porto Novo, Santo Antão, reclamou, hoje, da edilidade local o pagamento de um mês de salários por regularizar desde Abril de 2016.

São 13 operadores que trabalharam no projecto de instalação do sistema fotovoltaico para a bombagem de água da nascente de Escravoerinhos, nas proximidades de Marionete, que, há quase dois anos, esperam pelos seus salários, prometendo protestar frente ao edifício camarário caso o problema persistir.

Anacleto Évora, porta-voz dos trabalhadores, informou que a câmara do Porto Novo tem dez dias para pagar os salários a esses chefes de família que, caso contrário, vão concentrar-se, dentro de dias, frente aos Paços do Concelho, até receberem os seus salários.

“Já demos à câmara um prazo de dez dias para resolver nossa situação. Caso contrário, vamos até à cidade do Porto Novo para protestar contra a demora no pagamento dos nossos salários”, sublinhou Anacleto Évora, que foi o controlador da frente de trabalho nesse projecto, financiado através da cooperação portuguesa.

Este trabalhador lembra que, já por várias vezes, levaram essa preocupação à edilidade local que disse estar a apurar essa situação, com vista à sua resolução.

JM/ZS

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos