Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo recebe fórum sobre desenvolvimento social para debate do diagnóstico social do município

Porto Novo, 16 Mar (Inforpress) – O diagnóstico social do município do Porto Novo e os eixos de intervenção da política social local são alguns dos temas a serem debatidos no fórum sobre o desenvolvimento social deste concelho santantonense, marcado para 20 de Março.

O fórum, que terá a presença da coordenadora residente do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, Ulrika Richardson, vai ainda debruçar sobre o programa social do Governo de Cabo Verde para a presente Legislatura, devendo, também, incidir sobre temas relacionados como a redução da pobreza e abordagem do género como factor de desenvolvimento.

O evento, promovido pela câmara do Porto Novo, contará ainda, de entre outras entidades, com a presença da encarregada de negócios do Luxemburgo, Angel Cruz, e da directora da Unidade de Desenvolvimento Local, Francisca Santos, além do secretário de Estado da Educação, Amadeu Cruz.

Mais de metade da população porto-novense encontra-se na pobreza, segundo o Instituto Nacional de Estatísticas (INE). Conforme o INE, a situação social do município é caracterizada por uma taxa de pobreza de 51% e uma taxa de desemprego à volta dos 10%.

No município do Porto Novo, com uma população na ordem dos 17 mil habitantes, a taxa de ocupação da população activa anda à volta dos 50,4 %, sendo 61,8 % homens e 37,4% mulheres.

O INE revela que a taxa de desemprego jovem (entre os 15 e 24 anos) se situa nos quase 25 %.

Com 4.577 agregados familiares, Porto Novo apresenta, porém, níveis satisfatórios em termos de condições de vida.

Dados relativos a 2016, constantes de uma brochura publicada, recentemente, pelo INE, a que a Inforpress teve acesso, mostram que mais de 86% da população tem acesso à electricidade, 75 % tem acesso à água canalizada, quase 70% tem uma casa de banho e cerca 76% usa contentores.

O documento avança que cerca de 70% dos agregados familiares usam gás para cozinha, mas ainda cerca de 27% das famílias recorrem à lenha para cozer os seus alimentos.

A nível de educação, Porto Novo tem uma taxa de alfabetização de quase 77%, mas cerca de 8% da população nunca frequentou um estabelecimento de ensino.

Cerca de 39% da população possui o Ensino Básico, 42% tem o nível Secundário e quase 4% tem o Ensino Superior.

A idade média da população, que tem vindo a oscilar desde 1990, é de 31 anos, sendo mais de metade dos habitantes (52,2%) homens.

JM/JMV

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos