Porto Novo: Projecto Vitó destaca “época bastante regular” de protecção das tartarugas

Porto Novo, 13 Ago  (Inforpress) – Quase 300 ninhos foram identificados nas praias do concelho do Porto Novo, em Santo Antão, no primeiro mês da campanha de monitorização da reprodução das tartarugas marinhas que decorre de forma “bastante regular”.

A campanha 2020 está a ser coordenada pelo projecto Vitó, cuja representante, a bióloga Silvana Roque, informou que tinham sido registados 290 ninhos nas praias do Porto Novo, até finais de Julho, “um número bem maior” em relação a 2019, em que foram registados menos de uma centena de ninhos em toda a época.

“A campanha 202O tem sido bastante regular não só em Santo Antão como nas outras ilhas. Estamos com um número bem elevado de ninhos e Santo Antão demonstra essa tendência”, sublinhou a bióloga, adiantando que tudo está a decorrer “normalmente”.

A época de monitorização da reprodução das tartarugas marinhas nas praias do Porto Novo, que tem a parceria da  edilidade porto-novense, iniciou-se a 01 de Julho devendo prolongar-se até Setembro, com a presença de voluntários em todas as zonas de desova.

A acção dos voluntários envolvidos na patrulha das praias incide na vigia e prospecção para reconhecimento das zonas de nidificação e ainda no acompanhamento do desenvolvimento dos ninhos.

As patrulhas são realizadas durante a noite e censos matinais, num total de 18 quilómetros de praias, a partir de Curraletes até Tarrafal de Monte Trigo, durante três meses.

O Projecto Vitó trabalha no concelho do Porto Novo desde 2011, com enfoque no combate à captura das tartarugas marinhas, tanto nas praias de desova quanto no mar.

JM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos