Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo: Projecto “No crê água” vai promover desenvolvimento sustentável do Planalto Norte, segundo promotores

Porto Novo, 21 Abr (Inforpress) – Planalto Norte do Porto Novo, Santo Antão, passará, a partir de Junho, a dispor de água potável no quadro do projecto “Nô crê água”, que tem o objectivo de promover o desenvolvimento sustentável das comunidades desse planalto.

Conforme uma nota do programa Plataformas Locais para o Desenvolvimento Sustentável, um dos promotores do projecto, 170 famílias do Planalto Norte vão ter acesso à água potável para consumo humano e pecuária, contribuindo, assim, para o desenvolvimento sustentável desse planalto, muito fustigado pela seca.

Com a escassez de água nessas comunidades, principalmente nos anos de seca, os habitantes são obrigados a andar, diariamente, entre três a seis horas, para conseguir um pouco de água que, por vezes, não é suficiente para consumo doméstico.

Numa zona onde a pecuária é a principal fonte de rendimento das famílias, este projecto, segundo a mesma fonte, vai “permitir o acesso à água, tanto para as actividades já desenvolvidas actualmente (como a criação de gado e o fabrico de queijo) como para as novas actividades que poderão surgir.

Da mesma forma, as quatro associações locais vão beneficiar de uma formação de gestão de projectos para que possam ter um maior impacto na criação de novas dinâmicas comunitárias e na criação de novos projectos.

“Este projecto, para além da melhoria da qualidade de vida das populações do Planalto Norte, vai ainda contribuir para o desenvolvimento de actividades económicas locais e a segurança alimentar”, refere ainda a nota.

A equipa do projecto esteve, em finais de Março, no Planalto Norte para se inteirar do andamento das obras, financiadas em 70 mil contos, que ficam prontas em Junho, com a construção de oito reservatórios para adução de água e sete estações de bombagem com recurso à energia solar, a partir da localidade de Martiene.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos