Porto Novo: Produtores do queijo pensam alargar o mercado nacional com ligação marítima inter-ilhas

Porto Novo, 29 Jul (Inforpress) – O queijo produzido no Porto Novo, Santo Antão, que já chega a São Vicente, Sal e Santiago, pode passar a ser exportado, também, para Boa Vista, uma das ilhas abrangidas pela nova ligação do ferryboat Liberdadi.

Liberdadi efectuou, este fim-de-semana, a sua primeira viagem semanal às ilhas de São Nicolau, Sal e Boa Vista, a partir de Santo Antão, uma oportunidade que os produtores do queijo pretendem aproveitar para conquistar o mercado turístico nacional, mais concretamente as ilhas do Sal e Boa Vista.

Através da fábrica do queijo do Porto Novo, este produto tem vindo a ser colocado nas ilhas de São Vicente, Sal e Santiago, mas com a ligação marítima semanal à Boa Vista, através do Liberdadi, os produtores dizem ter agora esta oportunidade de exportar, também, para essa ilha turística.

Conforme a direcção da fábrica do Porto Novo, um dos principais desafios que se colocam a essa unidade tem a ver, de facto, com dificuldades nos transportes marítimos inter-ilhas.

Mais de cinco mil queijos “made in” Porto Novo são exportados, todas as semanas, para as ilhas de São Vicente, Sal e Santiago.

Apesar da seca que fustiga este concelho há dois anos, os criadores de gado conseguem manter a produção do queijo, segundo a Associação dos Criadores de Gado do Porto Novo.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos