Porto Novo/Planalto Leste: Situação das famílias no bairro de Holanda preocupa associação Luz Viva

Porto Novo, 06 Ago (Inforpress) – A situação das famílias no bairro da Holanda, em Lagoa do Planalto Leste, Santo Antão, cujas casas ameaçam ruir, está a preocupar a associação comunitária Luz Viva, que vai avançar com a recuperação das habitações.

Aristides Morais, presidente desta associação, com sede em Lagoa do Planalto Leste, disse hoje à Inforpress que esta organização, preocupada com o estado de deterioração em que se encontram as habitações, decidiu avançar com a recuperação das casas “em pior estado”.

Para isso, a associação Luz Viva conta com a parceria da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santo Antão, avançou este responsável, segundo o qual “a ideia é ir recuperando as casas, cujos tectos ameaçam ruir a qualquer momento”.

As famílias que vivem neste bairro, construído há quase duas décadas, no quadro da cooperação holandesa, têm vindo a pedir a recuperação das 12 moradias que compõem este conjunto habitacional, cujos tectos ameaçam desabar, representando “sérios riscos” para a vida das pessoas.

Construídas em 2003, as habitações nunca receberam beneficiações, facto que, segundo a associação Luz Viva, levou à deterioração das habitações.

A habitação social é uma das apostas da associação Luz Viva, que está a levar a cabo o projecto “Uma família, um tecto seguro”, no âmbito do qual foram recuperadas já seis casas.

Segundo o líder associativo, a recuperação das habitações constitui “uma das prioridades” desta associação para este ano de 2022, em que espera “minimizar” o problema de habitação em Lagoa do Planalto Leste.

No município do Porto Novo, a câmara municipal diz ter, nos últimos seis anos, reabilitado cerca de 1.500 casas, esperando recuperar, até ao final do mandato, em 2024, mais 400 habitações.

Neste concelho, estima-se que, pelo menos, três mil famílias vivem em condições precárias.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos