Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo: Os porto-novenses dizem não ter sentido impacto das energias renováveis na redução de tarifas

Porto Novo, 28 Jun (Inforpress) – Os consumidores da água dessalinizada na cidade do Porto Novo, em Santo Antão, ainda não sentiram o impacto dos investimentos realizados nas energias renováveis, por parte da empresa produtora, na redução do preço da água dessalinizada, nesta cidade.

Os utentes, abordados pela Inforpress, dizem que havia, inicialmente, a expectativa de que os investimentos realizados, com destaque para a instalação de uma micro-central fotovoltaica, ajudariam a baixar o custo da água dessalinizada na cidade do Porto Novo, o que ainda não se verificou. 

“Ainda não senti o impacto desses investimentos. Continuamos a pagar o mesmo preço da água que, diga-se de passagem, é muito elevado. Há muito tempo que temos vindo a queixar-nos do alto custo da água aqui na cidade do Porto Novo”, declarou o consumidor João Dias.

Rosa Santos foi outro utente abordado pela Inforpress que disse que, ao contrário do que se esperava, esses investimentos ainda não começaram a produzir efeito em termos de diminuição do preço da água, nesta cidade.

A empresa Águas do Porto Novo procedeu, em Fevereiro, à inauguração de uma micro-central fotovoltaica de 55 kWp, capaz de produzir 15 por cento (%) da energia consumida pela unidade de dessalinização.      

Além da central fotovoltaica, esta empresa inaugurou ainda um posto de transformação de 250 KVA para a aquisição de electricidade através da rede pública de média tensão, projectos, à volta de 16 mil contos, que, segundo a mesma empresa, vão permitir a redução das tarifas em 05%.

JM/HF

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos