Porto Novo: Operadores insistem na necessidade de um cais de pesca em Santo Antão

Porto Novo, 12 Ago (Inforpress) – Santo Antão, dado o aumento da frota de pesca, sobretudo no concelho do Porto Novo, precisa, “mais do que nunca”, de um cais de pesca para o apoio da actividade pesqueira na ilha, defenderam hoje os operadores.

O presidente da Associação dos Pescadores do Porto Novo, Atlermiro Neves, alegou o facto de Santo Antão já dispor de “uma das maiores frotas de pesca semi-industrial de Cabo Verde” e, pela primeira vez, de um barco industrial, para insistir na necessidade de um cais de pesca, nesta ilha.

Este responsável, contactado pela Inforpress, referiu-se ainda ao “potencial” de que Santo Antão dispõe no sector pesqueiro para justificar a reivindicação da associação que dirige, mas também de todos os operadores de pesca, nesta região.

“Mais do que nunca, Santo Antão precisa de um cais de pesca”, notou o representante dos pescadores, numa altura em que a frota pesqueira nesta ilha acaba de ser reforçada com o primeiro barco industrial, com capacidade para 120 toneladas.

Santo Antão dispõe da segunda maior frota pesqueira semi-industrial do arquipélago, com 15 embarcações, e do segundo maior banco de pesca da zona II em África, localizado em Tarrafal de Monte Trigo (Porto Novo), informou Atlermiro Neves, para quem este facto mostra a necessidade de esta ilha ter já o seu porto de pesca.

O Governo, através do ministro da Economia Marítima, Paulo Veiga, anunciou, em Junho, durante uma visita a Santo Antão, a construção, nos próximos anos, de dois complexos de pesca na ilha, mais exactamente no Porto Novo e em Ponta do Sol.

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos