Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo: Mobilização de água e recuperação de infra-estruturas hidráulicas são desejos dos agricultores para 2022

Porto Novo, 03 Jan (Inforpress) – A mobilização de água e recuperação das infra-estruturas hidráulicas, bem como o combate a pragas são alguns dos desejos para 2022 dos agricultores no concelho do Porto Novo, em Santo Antão, a avaliar pelas declarações da classe.

Na Ribeira das Patas, os agricultores insistem no reordenamento desta bacia hidrográfica, cujos estudos, concluídos há alguns anos, definem como “uma das prioridades” a mobilização de água subterrânea para agricultura.

Para o representante da Associação da Associação para o Desenvolvimento Integrado da Ribeira das Patas, Arlindo Delgado, esta bacia hidrográfica dispõe de “um grande potencial” em recursos hídricos que, uma vez explorado, ajudaria a “travar o declínio” da actividade agrícola local.

A Associação dos Agricultores da Ribeira das Patas defende, por sua vez, a mobilização de água, mas também a aposta no combate às pragas, que, segundo um representante, têm condicionado este sector neste vale, um dos principais produtores de citrinos em Santo Antão.    

Em Alto Mira, o presidente da associação dos agricultores, Aderlino Fortes, destaca, igualmente, a mobilização de água como “principal aposta”, numa altura em que as nascentes começam a diminuir o caudal por causa da seca.

Este responsável lembra que os agricultores aguardam pela resposta do Ministério da Agricultura e Ambiente sobre a execução de um furo em Alto Mira, para suprir a escassez de água, sobretudo nas zonas de Chã de Dragoeiro e Faial.

Idarlino Fortes reclama ainda recuperação de levadas danificadas há já alguns anos.

Em Ponte Sul/Chã de Mato, o representante dos agricultores, Augusto Fortes, defende intervenções no furo local, mais precisamente, na recuperação do sistema de bombagem e do parque fotovoltaico com vista a uma maior disponibilidade de água para a agricultura.

No vale de Chã de Norte, os cerca de 70 agricultores, segundo o representante, Ivanildo Santos, desejam mais um furo para atender às necessidades da classe.

Em Chã de Branquinho, os lavradores querem a recuperação da barragem subterrânea desta localidade, danificada pelas cheias em 2016, além das levadas e captações, que estão degradadas, avançou o porta-voz Octávio Inocêncio.    

JM/AA

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos