Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Porto Novo: Ministro da Energia elogia aposta da APN na dessalinização com recurso às energias renováveis 

Porto Novo, 30 Nov (Inforpress) – O ministro da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Monteiro, enalteceu domingo, 29, a aposta da empresa Águas do Porto Novo (APN) na dessalinização com recurso às energias renováveis, o que vai reduzir o preço de água, no município.

Alexandre Monteiro, no final de uma estada dois dias a Porto Novo, durante a qual visitou as instalações da APN, disse acreditar que investimentos à volta de 16 mil contos que esta empresa está a realizar neste concelho vão, ainda este ano, “contribuir para a redução dos custos de água”.

Durante a sua estada no município, o governante visitou ainda outros projectos ligadas às energias limpas associados à produção de água para consumo e actividades económicas e concluiu que “Porto Novo está “no bom caminho” na criação de condições para o seu “desenvolvimento sustentável”.

Sem avançar dados concretos, Alexandre Monteiro informou que actualmente mais de um terço das energias produzidas neste município provêm de fontes renováveis, “o que significa que Porto Novo está no bom caminho”.

O presidente da câmara do Porto Novo, Aníbal Fonseca, disse ter indicações de que, ainda este ano, a APN vai inaugurar a central fotovoltaica já instalada no município, que vai possibilitar a redução do preço da água dessalinizada, medida que “terá impacto na vida de, pelo menos, dez mil pessoas”.

A administração de APN informou que foram já realizados investimentos na ordem dos 16 mil contos, que vão possibilitar à empresa, dentro de pouco tempo, proceder à redução dos custos de produção e, consequentemente, das tarifas de água, à volta  de 05 por cento (%).

Trata-se de uma central fotovoltaica de 55 kWp e montagem de um posto de transformação de 250 KVA para a aquisição de electricidade da rede pública na tarifa de média tensão.

JM/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos