Porto Novo: ME confirma “tendência de diminuição” do número de alunos nos últimos anos

Porto Novo, 15 Set (Inforpress) – A delegação do Ministério da Educação (ME) no Porto Novo, Santo Antão, divulgou hoje os números que confirmam a tendência de redução de alunos neste concelho, onde, em cinco anos, registou-se uma diminuição de mais de 280 alunos.

O delegado deste ministério no Porto Novo, Leonildo Oliveira, explicou que esta tendência de diminuição está relacionada com o êxodo da população rural para outras ilhas e com a redução da taxa de natalidade neste concelho.

“Esta tendência de diminuição do número de alunos não está relacionada com o abandono escolar nem com a ausência de jovens no sistema educativo, mas sim com o êxodo da população rural para outras ilhas do País e com uma redução das taxas de natalidade”, sublinhou este responsável.

Este ano lectivo, o número de alunos matriculados nos estabelecimentos de ensino no Porto Novo é de 3.532 estudantes, contra 3.815 em 2018/2019, uma redução de 283 alunos em cinco anos.

Além da redução do número de estudantes, Porto Novo apresenta ainda outros desafios a nível da educação “que vão sendo ultrapassados paulatinamente”, desde logo, relativos ao transporte escolar, à reabilitação das infra-estruturas escolares e à prática da educação física.

“O transporte escolar continua sendo um desafio, mas estamos prontos para o arranque do ano lectivo, graças à parceria existente entre a Fundação Cabo-verdiana de Acção Social e Escolar (Ficase) e a Câmara Municipal do Porto Novo”, avançou Leonildo Oliveira.

Em relação às infra-estruturas, explicou o delegado do Ministério da Educação, o concelho está “bem”, mas continuam a existir ainda “algumas escolas” por reabilitar, designadamente na Ribeira da Cruz, Jorge Luís e na cidade (escola nova).

No que tange à educação física, este ministério conta com “uma parceria saudável” com a edilidade porto-novense que tem permitido a utilização das placas desportivas espalhadas pelo concelho.

Este ano lectivo vai ser marcado pelo arranque do oitavo ano no Tarrafal de Monte Trigo, onde a escola João Madeira está a ser ampliada para receber esta turma.

Leonildo Oliveira assegurou ainda que o regresso às aulas vai ser assegurado “em condições de segurança em todas as escolas”.

Um total de 3.532 alunos, sendo 2.614 do Ensino Básico Obrigatório e 918 do Secundário inicia, na segunda-feira, 19, as aulas neste concelho, sob a orientação de 333 docentes.

JM/CP

Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos