Porto Novo: Má qualidade da ração condiciona produção de queijo, alertam os criadores de gado

Porto Novo, 17 Jul (Inforpress) – A má qualidade da ração, que está a ser comercializada no quadro do programa de salvamento do gado, está a condicionar a produção do queijo no concelho do Porto Novo, alertaram hoje os criadores de gado.

A classe informou que a ração que está a ser subsidiada pelo Governo, no âmbito do programa de mitigação dos efeitos da seca, tem contribuído para secar as cabras leiteiras, uma preocupação partilhada pela Associação de Criadores de Gado do Porto Nov.

Esta associação tem alertado para a “má qualidade” da ração animal que está a ser adquirida, acreditando que este facto tem contribuído para a redução da produção do queijo neste concelho, actividade que representa a fonte de rendimento para “centenas de famílias”.

O representante desta associação, Romeu Rodrigues, disse à Inforpress que a ração que está a ser subsidiada em 30 por cento (%), “não tem qualidade”, facto que inquieta os produtores do queijo.

“A maior preocupação tem a ver com o gado caprino, designadamente cabras leiteiras, que, ao consumirem a ração, deixam de produzir o leite, que é a fonte de rendimento das famílias”, avançou este responsável.

“Já tínhamos alertado ao Ministério da Agricultura e Ambiente sobre esta situação. A ração subsidiada pelo Governo está a secar as cabras”, sublinhou a mesma fonte.

Nas zonas Sul e Norte do Porto Novo, os criadores de gado têm defendido “a comercialização de ração de qualidade” para poderem “manter a produção de queijo”, actividade que sustenta mais de uma centena de famílias nestas duas zonas.

JM/JMV
Inforpress/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos