Porto Novo: Líder associativo diz que plano de mitigação dos efeitos da seca deve contemplar emprego público na Ribeira da Patas

Porto Novo, 07 Nov (Inforpress) – O presidente da Associação para o Desenvolvimento Integrado da Ribeira das Patas, Porto Novo, defendeu hoje a necessidade de o plano de mitigação dos efeitos do mau ano agrícola contemplar a retoma do emprego público. 

Arlindo Delgado disse entender que o plano, que está em preparação pela Câmara Municipal do Porto Novo, deve ser accionado “o mais depressa possível” e deve “dar atenção às comunidades”, gerando emprego para as famílias que enfrentam “um dos piores anos de seca” das últimas décadas.

“O plano de mitigação da seca deve dar atenção às comunidades que passam por dificuldades”, sublinhou este responsável, que se diz “preocupado” com o desemprego na Ribeira das Patas, o maior centro populacional do interior do concelho do Porto Novo, com três mil habitantes.  

Uma fonte da edilidade porto-novense explicou que o plano local de mitigação dos efeitos da seca em preparação terá como “foco” o salvamento do efectivo pecuário neste concelho, à volta de 27 mil cabeças de gado.

Os criadores de gado na zona mais baixa do município do Porto Novo informaram que o gado caprino já começou a morrer por causa da seca que se faz sentir nesta zona.

O edil porto-novense, Aníbal Fonseca, reconheceu que o município do Porto Novo enfrenta “um período extremamente difícil” marcado por cinco anos de seca consecutivos, sendo este (2021) o pior de todos.

JM/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos